CPTM

Extensão da Linha 9-Esmeralda da CPTM rumo a Varginha terá novo contrato de obras nesta semana

Iniciada em 2013, as obras de extensão da Linha 9-Esmeralda, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, que vai acrescentar mais 4,5 quilômetros, deve ganhar mais uma frente de trabalho nesta semana, com a assinatura de um contrato.

A informação é do presidente da CPTM, Pedro Moro, em reunião com sites, blogs e perfis nas redes sociais no setor de transportes e mobilidade.

Sem prazos, a Linha 9 será estendida a partir de Grajaú até Varginha, com uma estação intermediária: Estação Mendes–Vila Natal, extraoficialmente abreviada apenas para Mendes ou Vila Natal, sendo a décima nona parada da ferrovia que vem de Osasco, e corre ao lado da marginal pinheiros.

Os trabalhos contavam com financiamento de cerca de R$ 500 milhões pelo antigo PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. Então, mesmo com a assinatura do contrato, as construções do trecho 2 só podem ser tocadas após autorização do Governo Federal.

“Terminamos a licitação deste segundo trecho e nesta semana assinamos o contrato. Daí, precisamos aguardar a autorização do Ministério do Desenvolvimento Regional [que engloba o antigo Ministério das Cidades]. Havendo esta autorização, a gente já dá a ordem de serviço” disse Moro.

A estimativa da companhia é que a extensão deva elevar o movimento de passageiros dos atuais 620 mil usuários/dia para 730 mil/dia.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Quando as obras brasileiras deixarão de virarem novelas no meio das construções, será que com o Novo Governo Federal, isdo vai ajudar?Como são feito os contratos em países sérios e desenvolvidos?

  • Uma vergonha essa demora de 3 estações que já estavam com trilhos existente a anos e uma obra tão fácil de executar não vai ter desapropriação é o governo enrolar tanto se fose em uma região nobre já estaria funcionando

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!

Cadastre-se em nossa newsletter!