BRT

BRT Move tem prejuízo e menos passageiros, dizem empresas

Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil

As empresas de ônibus que operam as linhas do BRT Move, em Belo Horizonte, afirmam que o sistema registrou queda no número de passageiros além de prejuízos, na contramão de outros sistemas similares com vias exclusivas para ônibus.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte, os Setra, as viações querem um novo reajuste na tarifa, sendo o segundo em seis meses, ainda que o contrato assinado entre as empresas e o poder público prevê aumento anual. A tarifa ficaria entre R$ 3,40 e R$ 3,50, ou seja, contra a que é cobrada hoje, de R$ 3,10.

O Setra afirma que após a implantação do BRT o número de passageiros caiu da média mensal em 2014 de 34,62 milhões para 33,22 milhões de passageiros mensais nos quatro primeiros meses deste ano. As viações dizem ainda que não houve retorno dos investimentos feito na implantação do sistema.

A defensoria pública quer ter acesso ao estudo dos empresários. O prefeito Márcio Lacerda deve se reunir com os donos das empresas para tratar do assunto.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios