Crédito: Leon Rodrigues / Secom
SPTrans

Balanço do primeiro dia da Rede de Ônibus da Madrugada

Crédito: Leon Rodrigues / Secom
Crédito: Leon Rodrigues / Secom

Na última noite enfim iniciou a rede de ônibus da madrugada paulistana, com 151 linhas que funcionam da meia-noite às 4h. As ligações já constam no site da SPTrans para consulta de itinerários, além de estarem presentes no serviço “Olho Vivo“, onde é possível visualizar a movimentação dos ônibus em tempo real.

“É uma medida simples que vai atender milhares de trabalhadores que dependem do transporte noturno para ir para suas casas. É um compromisso feito que estamos cumprindo. O fato de ter uma rede da madrugada com mais regularidade, melhora naturalmente a questão da segurança e, mais do isso, garante um direito constitucional para o trabalhador”, disse o prefeito Fernando Haddad.

Crédito: Leon Rodrigues / Secom
Crédito: Leon Rodrigues / Secom

Ao todo, 454 ônibus fazem as linhas e 88 veículos ficam na reserva. “Do existente hoje, ela [frota] vai dobrar uma vez e meia. Só que a regularidade vai ser diferente”, disse o secretário dos Transportes, Jilmar Tatto.

A operação contou com o apoio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da Guarda Civil Metropolitana (GCM). Foram ainda instalados 160 pontos de iluminação extra pelo Departamento de Iluminação Pública (Ilume).

Crédito: Leon Rodrigues / Secom
Crédito: Leon Rodrigues / Secom

A operação se deu sem maiores problemas. Apenas parte dos passageiros estavam um pouco perdidos com as mudanças, já que 98 linhas que operavam no horário foram canceladas, ou tiveram os horários modificados.

É provável que nos primeiros meses os ônibus trafeguem com movimento baixo, uma vez que as pessoas vão se acostumando com o serviço. Daí a importância do intervalo ser respeitado nas ligações estruturais, de 15 minutos, para que o passageiro possa confiar no serviço.

Crédito: Leon Rodrigues / Secom
Crédito: Leon Rodrigues / Secom

Update: Saiu no Estadão: Segundo a diretora de planejamento da São Paulo Transporte (SPTrans), Ana Odila de Paiva Souza, a expectativa da Prefeitura é que 20 mil pessoas utilizem diariamente o transporte da madrugada. O número, segundo ela, pode aumentar. De acordo com a SPTrans, um programa piloto realizado em 12 linhas que já existiam e passaram e ter uma frequência maior entre a meia-noite e às 4h, tiveram aumento de 43%.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios