Trólebus

Trólebus evitaram que fossem lançadas no ar 13 mil toneladas de CO2 em 2013

Publicação do Blog Ponto de Ônibus mostra que o sistema trólebus contribuiu para a redução da emissão de gazes nocivos à saúde humana.

No ano de 2013, os 200 ônibus elétricos em operação na capital paulista deixaram de lançar no ar 13 mil 814 toneladas de CO₂. Além disso, os trólebus pouparam 5,3 milhões de litros de diesel.

Os veículos deste modal que são operados pela Ambiental Transportes percorreram 9 milhões 975 mil 971 quilômetros. Em nota à imprensa, o engenheiro e coordenador do Grupo de Trabalho de Trólebus da União Internacional de Transporte Público Divisão América Latina (UITP-DAL), Roberto Bartolomeu Berkes, diz que hoje os trólebus possuem soluções tecnológicas que reduzem as ocorrências de problemas nos sistemas.

“Os novos trólebus já dispõem de sistema autônomo (a baterias), que permitem ao veículo continuar a operação sem interrupção do serviço mesmo que haja um problema de rede ou de fornecimento de energia elétrica”, ressalta Berkes.
Ainda na nota, ele diz que uma das maiores queixas de passageiros, o escape das alavancas, tende a ser reduzida:
“O motorista pode acionar uma chave no painel, que permite a mudança de rede de forma mais confortável e reduzindo o escape das alavancas. Alavancas pneumáticas reduzem os acidentes de danos na rede quando ocorre o escape das alavancas”, afirma. Berkes explica ainda que a alavanca se solta pela irregularidade do piso no centro de São Paulo. “Isso não ocorre no Corredor ABD, operado pela Metra, onde o pavimento é de concreto e o corredor exclusivo”, diz.
image

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios