Ciclista Metrô SP

Metrô adota esquema de emergência nos bicicletários das estações

Após o Metrô e a SPTrans suspenderem o convênio com a Serviços Digitais, empresa responsável pela recarga do bilhete único, por problemas de operação, agora a bola da vez é a empresa responsável pelos abrigos das bikes nas estações do Metrô.

Há 3 meses os bicicletários vêm registrando problemas e agora, o Metrô vai acionar um plano emergencial para o caso.

O Instituto Parada Vital, ONG responsável pelos estacionamentos das bicicletas, está com problemas financeiros. O Governo não repassa verba para a ONG. O Instituto se mantém com a exploração de publicidade e financiamento baseado em leis de incentivo.

Neste período, já houve relatos de furtos de bicicletas e bicicletários fechados.

O Instituo Parada Vital é responsável pelos bicicletários e empréstimos de bikes em 16 estações do Metrô (Sé, Carrão, Corinthians-Itaquera, Guilhermina-Esperança, Anhangabaú, Vila Mariana, Paraíso, Marechal Deodoro, Santana, Liberdade, Vila Madalena, Brás, Barra Funda, Santa Cecília, Armênia, Butantã).

A partir de amanhã (15), o Metrô adotará um plano alternativo junto com o Instituto em 4 estações (Anhangabaú, Palmeiras-Barra Funda, Guilhermina-Esperança e Butantã). O Metrô informa ainda que, por causa do problema, nos bicicletários das estações Anhangabaú, Palmeiras-Barra Funda e Guilhermina-Esperança não haverá empréstimos de bikes neste período.

Os demais bicicleários das outras 12 estações permanecerão fechados até que o instituto regularize o atendimento.  O Metrô informa que caso isso não ocorra rapidamente, será buscado alternativas.

Por Caio Lobo

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios