Alexandre Macieira/Prefeitura do Rio
Ônibus

Rio diz que colocou 200 ônibus a mais, após acordo com operadores

A Prefeitura do Rio de Janeiro fez um balanço desde que estabeleceu um acordo judicial com as operadoras, e segundo a administração pública, um total de 39 linhas e o aumento de cerca de 200 ônibus na frota operante são os principais resultados. Atualmente, a cidade conta com com aproximadamente 360 linhas operantes.

A tarifa segue no valor de R$ 4,05, e os consórcios recebem da prefeitura pelo serviço efetivamente prestado, com base no quilômetro rodado e apurado pelo sistema de monitoramento por GPS estruturado pela Secretaria Municipal de Transportes – SMTR.

Para ter direito ao subsídio de R$ 1,78 por quilômetro, é necessário cumprir diariamente pelo menos 80% da quilometragem definida e o número de viagens planejadas.

“O sistema de transporte passava por uma crise profunda. Nessa nova fase, estamos fazendo ajustes na operação para a regularização da rede até novembro, com intervalos menores e mais previsibilidade. O objetivo é que, com o auxílio que estamos concedendo sem onerar o passageiro, as empresas possam investir na renovação de frota, na manutenção dos ônibus e na contratação de motoristas para um serviço de transporte mais adequado” – afirmou a secretária municipal de Transportes, Maína Celidonio.

Divulgação – Prefeitura do Rio

Desde a celebração do compromisso, houve o restabelecimento de ligações importantes em bairros e regiões antes sem ônibus. Áreas com serviços de ônibus precários ou desatendidas foram beneficiadas, como Tubiacanga e Aeroporto RioGaleão, na Ilha do Governador; Parque Columbia e Costa Barros; Vila Isabel, Santa Teresa, Alto da Boa Vista e Tijuca (Muda, Usina, Borel); Inhoaíba, Campo Grande (Vila Nova, Salim e Caboclos), Santa Cruz (Base Aérea e Vitor Dumas) e Sepetiba, ligados agora a centralidades e rede de transporte público (trem, BRT); além das Vargens (Estrada do Rio Morto), Curicica, Taquara (Colônia, Pau da Fome), por onde passam linhas alimentadoras de BRT, e Pechincha (Retiro dos Artistas).

Em agosto serão mais oito linhas que devem retornar:

Consórcio Santa Cruz
874 (Barra de Guaratiba X Terminal Recreio) – Começa a operar dia 8/8
885 (Santa Cruz X Mato Alto – via Pedra de Guaratiba) – Começa a operar dia 15/8
825 (Campo Grande X Jesuítas) – Começa a operar dia 22/8

Consórcio Internorte
277 (Rocha Miranda X Candelária) – Começou a operar dia 1/8
665 SVB (Pavuna X Saens Peña – via Barros Filho) – Começou a operar dia 1/8
669 SV (Pavuna X Méier – via Costa Barros) – Começa a operar dia 22/8

Consórcio Transcarioca
709 (Cascadura X Amarelinho) – Começa a operar dia 10/8

Consórcio Intersul
229 (Usina X Castelo) – Começa a operar dia 15/8

Plano operacional das linhas que começam a operar nesta semana:

277 (Rocha Miranda X Candelária)

De acordo com o planejamento atual, a linha deve cumprir 3 viagens de ida com intervalos médios de 30 minutos em horários de pico da manhã, e 3 de volta com intervalo médio de 45 minutos no horário de pico da tarde. Essa linha opera apenas nos dois horários de pico.

Itinerário:

Ida: Rua Jundiá, Rua Picuí, Estrada do Sapê, Rua Frei Bento, Rua Rio das Pedras, Estrada do Portela, Rua Firmino Fragoso, Rua Carolina Machado, Avenida Dom Hélder Câmara, Rua Palatinado, Rua Goiás, Rua Arquias Cordeiro, Rua Souza Barros, Rua do Engenho Novo, Rua Ana Neri, Rua Licínio Cardoso, Viaduto Ana Neri, Rua Prefeito Olímpio de Melo, Praça Natividade Saldanha, Rua General Gustavo Cordeiro de Farias, Rua Senador Bernardo Monteiro, Rua Ana Neri, Rua São Luiz Gonzaga, Largo da Cancela, Rua João Ricardo, Avenida do Exército, Campo de São Cristóvão (pista central), Campo de São Cristóvão (pista externa), Rua Figueira de Melo, Rua São Cristóvão, Praça Pedro II, Avenida Pedro II, Avenida Francisco Bicalho (pista lateral), agulha de acesso à Avenida Francisco Bicalho (pista central) após Avenida Pedro II, Avenida Francisco Bicalho (pista central), Viaduto dos Pracinhas, Avenida Presidente Vargas (pista central).

Volta: Avenida Presidente Vargas (pista central), Praça Pio X, Rua Primeiro de Março, Praça Pio X, Avenida Presidente Vargas (pista central), agulha de acesso à Avenida Presidente Vargas (pista lateral) após Avenida Passos, Avenida Presidente Vargas (pista lateral), Avenida Francisco Bicalho (pista lateral), Rua Comandante Garcia Pires, Rua General Luís Mendes de Morais, Viaduto Engenheiro Paulo de Souza Reis, Rua Figueira de Melo, Rua São Cristóvão, Rua Escobar, Campo de São Cristóvão, Campo de São Cristóvão (pista externa), Campo de São Cristóvão, Campo de São Cristóvão (pista externa), Rua São Luiz Gonzaga, Largo de Benfica, Rua Francisco Manuel, Rua Professora Ester de Melo, Praça Natividade Saldanha, Viaduto Ana Neri, Rua Major Suckow, Rua Doutor Garnier, Rua Conde de Porto Alegre, Rua General Belford, Rua Ana Neri, Rua do Engenho Novo, Rua Dois de Maio, Rua Souza Barros, Rua Propícia, Rua Capitão Rezende, Rua Aristides Caire, Rua Castro Alves, Rua Getúlio, Rua Cirne Maia, Rua Honório, Rua Piauí, Rua Doutor Padilha, Rua das Oficinas Jornalista Luiz Mendes, Rua José dos Reis, Rua Bento Gonçalves, Rua José Domingues, Rua Silvana, Rua Goiás, Rua Cupertino, Avenida Dom Hélder Câmara, Rua Cerqueira Daltro, Rua Florentina, Rua Itamarati, Rua Miguel Rangel, Rua Bornéo, Rua Carvalho de Souza, Avenida Ministro Edgard Romero, Estrada do Portela, Estrada do Sapê, Rua Mirinduba, Rua Ivinheima, Rua Jundiá.

665 SVB (Pavuna X Saens Peña – via Barros Filho)

De acordo com o planejamento atual, a linha deve cumprir seis viagens de ida e volta com intervalos médios de 30 minutos em horários de pico da manhã, e seis de ida e volta com intervalo médio de 45 minutos no horário de pico da tarde. Essa linha opera apenas nos dois horários de pico.

Itinerário:

Ida: Rua Mercúrio, Rua Cícero, Avenida Sargento de Milícias, Avenida Pastor Martin Luther King Junior, Estrada de Botafogo, Estrada João Paulo, Avenida Brasil, Avenida Brasil (pista central), Avenida Brasil, Avenida Brasil (pista lateral), Rua Boituva, Rua Célio Nascimento, Rua Boituva, Rua Couto de Magalhães, Rua Senador Bernardo Monteiro, Rua Ana Neri, Rua São Luiz Gonzaga, Largo da Cancela, Rua João Ricardo, Avenida do Exército, Campo de São Cristóvão (pista central), Campo de São Cristóvão (pista externa), Rua Figueira de Melo, Rua São Cristóvão, Praça Pedro II, Avenida Pedro II, Rua General Herculano Gomes, Viaduto Oduvaldo Cozzi, Avenida Maracanã, Rua Professor Eurico Rabelo, Rua Conselheiro Olegário, Rua São Francisco Xavier, Rua Almirante Cóchrane, Rua Santo Afonso, Rua Major Ávila, Rua Barão de Mesquita.

Volta: Rua Barão de Mesquita, Rua São Francisco Xavier, Rua Moraes e Silva, Rua Ibituruna, Rua General Canabarro, Rua Mata Machado, Avenida Maracanã (pista lateral), Avenida Presidente Castelo Branco, Rua General Canabarro, Avenida Osvaldo Aranha, Avenida Presidente Castelo Branco, Viaduto de São Cristóvão, Rua General Herculano Gomes, Avenida Pedro II, Avenida Rotary Internacional, Avenida do Exército, Rua Dom Meinrado, Rua São Luiz Gonzaga, Rua Prefeito Olímpio de Melo, Rua Ricardo Machado, Viaduto Ataulfo Alves, Avenida Brasil (pista lateral), Avenida Brasil, Avenida Brasil (pista central), Avenida Brasil, Avenida Brasil (pista lateral), Avenida Brasil, Estrada João Paulo, Estrada de Botafogo, Avenida Pastor Martin Luther King Junior, Rua Catão, Rua Sargento Basileu da Costa, Rua Mercúrio.

39 linhas que já haviam iniciado a operação:

Consórcio Santa Cruz: 808 (Salim x Campo Grande); 741 (Sulacap x Bangu); 743 (Sulacap x Bangu); 870 (Sepetiba X Santa Cruz); 871 (Pingo d`Água x Estação Cesarão III – Via Sepetiba); 822 (Campo Grande X Corcundinha); 849 (Campo Grande X Base Aérea de Santa Cruz); 845 (Cantagalo X Campo Grande), 892 (São Benedito X Santa Cruz), 851 (Campo Grande X Escola Amazonas), 388 (Cesarão x Candelária) e 893 (Jardim Palmares x Campo Grande).

Consórcio Internorte: 311 (Engenheiro Leal x Candelária); 685 SVB (Irajá x Méier); 922 (Tubiacanga X Fundão – Via Portuguesa); 925 (Rio Galeão X Bancários), 778 (Pavuna X Cascadura – Via Estrada de Botafogo), 665 SVA (Pavuna X Saens Peña), 349 (Rocha Miranda X Castelo), 669 (Pavuna x Méier) e 951 (Vicente de Carvalho x Vista Alegre).

Consórcio Transcarioca: 990 (Merck x Joatinga); 987 (Gardênia Azul x Pechincha); 881 (Alvorada X Taquara – Via Curicica e Camorim); 817 (Piabas X Terminal Recreio), 651 (Méier X Cascadura), 652 (Méier X Cascadura), 831 (Colônia x Taquara) e 865 (Pau da Fome x Taquara).

Consórcio Intersul: 010 (Bairro de Fátima x Central); 435 (Grajaú x Gávea); 014 (Paula Matos X Castelo); 104 (São Conrado x Rodoviária), 201 (Santa Alexandrina X Castelo); 448 (Maracaí X São Conrado), 603 (Usina x Saens Peña), 626 (Saens Peña x Muda), 157 (Gávea-Castelo, via Fonte da Saudade) e 605 (Vila Isabel x Saens Peña, via Maracanã).

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios