Especial de férias Monotrilho

Que fim levou o projeto do monotrilho de Manaus?

O Brasil contabiliza diversos projetos ou até obras inacabadas, prometidas para a copa do mundo de 2014, e em 2022 com os jogos no Catar, algumas delas não foram finalizadas. É caso, por exemplo, do monotrilho da Linha 17-Ouro.

Falando em trens aéreos, Manaus teve um projeto de autoria do então governador do estado, Eduardo Braga. Mas logo em 2013 a Justiça Federal do Amazonas cancelou a licitação, atendendo a um pedido do Ministério Público Federal – MPF.

O monotrilho foi orçado em R$ 1,4 bilhões e nunca saiu do papel. Em fevereiro de 2012, a Secretaria de Infraestrutura do Amazonas assinou contrato com um consórcio da CR Almedia, Mendes Junior, Serveng e a empresa ferroviária da Malásia Scomi Rail para a construção do meio de transporte. Seriam 10 trens de seis carros, percorrendo um trajeto de 20 quilômetros.

A Scomi seria a mesma que forneceria os trens para a Linha 17 de São Paulo, que teve seu contrato encerrado, e também para o finado projeto da Linha 18-Bronze, de São Paulo até São Bernardo do Campos.

A linha passaria do Largo da Matriz para Jorge Teixeira, atendendo nove estações. Foi projetado para transportar até 35.000 passageiros por hora e por sentido.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios