Renato Lobo | Via Trolebus
CPTM Metrô SP

Sindicato diz que fim das bilheterias do Metrô e CPTM vai beneficiar empresa de QR Code

O Governo do Estado anunciou o fim das bilheterias do Metrô e CPTM, sendo que os espaços serão fechados até o dia 15 deste mês. O usuário deverá comprar os bilhetes por meio das maquinas de auto atendimento, por meios digitais, além do pagamento por cartão de transporte, como o BOM e Bilhete Único, que continuam a funcionar.

O Sindicato dos Metroviários, em nota, afirma ser contra a medida e diz que o projeto vai prejudicar os usuários do transporte e provocar desemprego nas empresas terceirizadas que vendem os bilhetes. O Sindicato também entende que o governo do Estado de São Paulo deve ser transparente e divulgar os custos da contratação dessa empresa de QR Code, para que a sociedade saiba se há economia do dinheiro público ou não.

A utilização do QR Code tornou-se um problema para os usuários e afetará também o pessoal da Estação e Segurança, já que os passageiros se reportarão a eles quando ocorrerem problemas na emissão do QR Code. Além disso, a prefeitura também criou problemas para a utilização do Bilhete Único. Com o fim das bilheterias, a situação vai ficar pior ainda.” –  diz a nota.

O Sindicato afirma ainda que essa iniciativa vai beneficiar apenas a empresa que controla o QR Code, atrapalhando a vida do usuário. O app é da empresa Autopass.

Reclamação nas rede sociais

Nas redes sociais, alguns passageiros reclamam da nova forma de pagamento, como lentidão nas máquinas de atendimento e nos bloqueios:

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios