Foto: Vitor Barbosa
Metrô SP

Metrô rescinde contrato com o Consórcio Mttrens, fornecedor da frota K

O Metrô de São Paulo anunciou a rescisão unilateral com o Consórcio Mttrens, responsável pela modernização de 25 trens da Linha 3-Vermelha, a chamada frota k. As composições operavam até a década passada como frota C, mas foram modernizados recebendo novos componentes de tração, eletrônico além de ar-condicionado.

De acordo com documento postado no site da operadora, haverá sanção de multa prevista no item 21.1.2 da Cláusula 21 do Contrato, bem como a rescisão unilateral prevista no item 23.1 da Cláusula 23 do Contrato e nos artigos 78, incisos II e III e 79, inciso I, da Lei Federal nº 8.666/93.

O inciso II prevê rescisão se houver “cumprimento irregular de cláusulas contratuais, especificações, projetos e prazos”. Já o III, fala em “ lentidão do seu cumprimento, levando a Administração a comprovar a impossibilidade da conclusão da obra, do serviço ou do fornecimento, nos prazos estipulados”.

Foto: Via Trolebus

Problemas

Após o processo de reforma, foi constatado que, durante a modernização, os truques dessa série não foram atualizados. De acordo com o site Metrô/CPTM, a operadora substituiu as antigas peças de todas as composições. Pelo menos duas unidades da série descarrilaram. Outro trem abriu portas dos dois lados da estação em uma parada onde há plataforma em apenas um dos lados.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios