Renato Lobo | Via Trolebus
CPTM

Com estações do século XIX, estações da Linha 10 da CPTM serão reformadas

A linha 10-Turquesa, que hoje é integrada ao serviço 710 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, conta com estações bem antigas, algumas delas do século XIX. Há algum charme nas construções de algumas, como em Ribeirão Pires, muito mais no ponto de vista arquitetônico do que no conforto dos usuários, já que as instalações são bem antigas, se comparar por exemplo com Tamanduateí, a mais nova do atendimento ferroviário.

Para tentar mitigar o problema, a CPTM deve ampliar e melhorar as condições de acessibilidade de pelo menos duas estações, a Utinga e São Caetano. A ordem de serviço para início das obras civis e instalação de sistemas foi assinada nesta quarta-feira, 11 de agosto, às 9h, em cerimônia com a presença do secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, o presidente da CPTM, Pedro Moro.

Renato Lobo | Via Trolebus

“Desde o começo de nossa gestão na Secretaria dos Transportes Metropolitanos trabalhamos para que a CPTM receba investimentos para melhorar a operação, trazendo mais agilidade e rapidez no ir e vir, e proporcionar mais conforto nas estações, com acessibilidade completa e maior segurança a todos. Anunciar que essas duas estações passarão a oferecer um melhor serviço é uma grande satisfação, além do dever cumprido do Governo de São Paulo junto aos passageiros e à população da região do ABC”, ressalta, Alexandre Baldy, secretário dos Transportes Metropolitanos.

Com investimentos na ordem de R$ 52 milhões, o contrato tem prazo de 30 meses, sendo 18 meses de execução de serviços e 12 meses de operação assistida.

Renato Lobo | Via Trolebus

“Esse plano de adequação de algumas estações, especialmente da Linha 10, é uma conquista importante para melhoria da prestação de serviço aos passageiros, com solução de acessibilidade e outros itens que vão ampliar a mobilidade e garantir conforto nos deslocamentos dentro das estações”, afirma Pedro Moro, presidente da CPTM.

As duas estações vão receber redimensionamento e adaptações nos equipamentos dos sistemas elétrico, hidráulico e reservatórios, bem como todos os equipamentos de detecção, alarme e combate a incêndio.

Serão ainda executadas regularização e alteamento do piso das plataformas para melhorar o embarque.

Renato Lobo | Via Trolebus

Estação Utinga

Em Utinga, haverá instalação de dois elevadores para travessia da passarela existente entre plataformas, construção de rampa no acesso da Av. Paz (acessibilidade) e reforma e adequação da rampa de interligação com o viaduto (acesso norte). A Estação Utinga possui 1.783,50m² de área construída. Após as reformas, a futura estação passará a ter 1.894,90m².

Estação São Caetano

A estação ganha também instalação de quatro elevadores e quatro escadas para travessia entre plataformas, além de construção de rampa no acesso da Rua Perrela. A Estação São Caetano possui 3,4 mil m² de área construída e, com a nova estrutura a futura estação, terá 6,5 mil m².

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios