Foto: AGETRANSP
Supervia

Multas à Supervia e Metro Rio chegam a quase R$150 mil

O Conselho da Agetransp aplicou duas multas às concessionárias Metrô Rio e Supervia, referente a uma queda de energia elétrica entre as estações Botafogo e Siqueira Campos, na linha 1 que aconteceu no dia 29 de junho de 2017. A soma das multas chegam a R$ 143.544,23. O Conselho negou recurso à concessionária Metrô rio, ou seja, manteve as duas penalidades, somando R$ 182.908,44.

O desarme de energia da subestação de Benfica, resultou numa multa do Codir à Supervia em R$ 63.348,86. A queda de energia obrigou uma paralisação da composição, e o desembarque de passageiros na via férrea não teve suporte de funcionários da Supervia. A energia voltou às 6h47 do dia 21 de agosto de 2017, e a normalização às 7h20.

Outro fato foi a Supervia ter negado o recurso referente à multa de advertência por ter descumprido o prazo de 48 horas quando um acidente acontece, a empresa não comunicou a queda de um trem de carga da MRS Logística, que teve como resultado um dano na rede aérea da Supervia, próximo à estação Mercadão de Madureira. O ocorrido foi no dia 20 de novembro de 2017.

A Agetransp multou a concessionária devido um curto circuito que aconteceu no dia 23 de fevereiro de 2018, que afetou o trecho entre Acari/Fazenda Bota Fogo e Pavuna, obrigando a restrição de funcionamento da linha 2 até a estação Coelho Neto. Foi constatado indícios de falha no isolamento elétrico nas emendas dos cabos de energia de tração, ou seja, parece que houve sumersão dos fios, tendo como resultado um curto-circuito, segundo a nota da Câmara Técnica de Transportes e Rodovias (Catra). Essa multa dá um total de R$80.795,37.

 

Sobre o autor do post

Carla Rodrigues

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios