Trens Urbanos

Empresa desenvolve câmera em trem para detectar falhas no terceiro trilho

Alguns sistemas de trem ou de metrô possuem fornecimento de energia por meio de um terceiro trilho, como por exemplo as linhas 1, 2 e 3 do Metrô de São Paulo. Os equipamentos são suscetíveis a avarias, e uma empresa desenvolveu um produto capaz de detectar falhas nos equipamentos, sem depender da verificação visual dos agentes de manutenção.

A One Big Circle obteve um contrato para detectar falhas de trilhos condutores, combinando sua tecnologia de revisão de vídeo inteligente automatizada com câmeras térmicas para detectar pontos quentes de mais de 80ºC.

As câmeras serão montadas em frotas operadas pela Govia Thameslink Railway, operadora de trens que presta serviços na Inglaterra. O contrato teve uma colaboração intensiva entre One Big Circle, NR’s Signaling Innovation Group e o Intelligent Infrastructure Group.

Quando uma falha desse tipo ocorre, como a quebra do terceiro trilho, a atuação rápida pode evitar que outras partes do equipamento se soltem.

“Nossa tecnologia fornece aos engenheiros dados precisos para monitorar instantaneamente e remotamente as situações online, garantindo que eles implantem a equipe mais adequada para lidar com uma falha de forma rápida e eficaz antes que ela se torne uma falha total”, afirma Emily Kent, do One Big Circle.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios