Ônibus

Curitiba diz que passageiros com covid representam apenas 0,03% dos usuários

Uma nota da Urbanização de Curitiba (Urbs) informa que a gerenciadora desabilitou 230 cartões de transporte de usuários com diagnóstico positivo de covid-19 desde o início do cruzamento de informações sobre infectados com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A medida ocorre desde a última sexta-feira (26/3). O número, de acordo com a empresa, representa 0,03% do total de 674 mil passageiros que usaram o transporte coletivo nesse período.

A boa notícia é que 230 usuários com covid-19 é um número muito baixo frente ao total de passageiros. Mesmo se consideramos apenas o universo de cartões, usado por 60% dos passageiros, o número de diagnosticados com covid-19 representa 0,05%”, diz o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto. “Isso mostra que o risco de contaminação no transporte coletivo está baixo”, afirma.

Segundo o comunicado, dos 230 usuários diagnosticados com covid-19, apenas 32 tentaram furar o isolamento e passar o cartão na catraca. Quem está na lista restritiva de cartões desabilitados e tenta passar na catraca “queima” o cartão ao encostá-lo no validador.

Nesse caso, os passageiros devem, passados os setes dias de isolamento, desbloquear o cartão pessoalmente na Urbs, após agendamento pelo site urbs.curitiba.pr.gov.br.

“Para quem cumpriu a quarentena em casa não há necessidade de preocupação porque, após os sete dias, o cartão é desbloqueado automaticamente”, explica o presidente da Urbs.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios