Metrô SP

Presença de ambulante foi a principal reclamação do Metrô de SP em 2020

Há um percepção de uma explosão no número de ambulantes nas linhas administradas pelo Metrô de São Paulo, e um ranking das queixas divulgado no site da própria operadora, revela que o delito aparece em primeiro lugar das ocorrências computadas em 2020. Foram ao todo 3.588 reclamações feitas por meio do canal Fale Conosco e nas redes sociais. Atrasos e anormalidade na operação aparecem em segundo lugar e roubou e furto em terceiro. Confira:

1. Ambulante (ação de presença)
2. Anormalidades/atrasos
3. Roubo-furto (ação de presença)
4. Pedinte (ação de presença)
5. Ar condicionado
6. Atendimento do empregado no bloqueio
7. Acessos fechados das estações
8. Postura do empregado de segurança
9. Postura do empregado de bloqueio
10. Manutenção do elevador

Foto: Renato Lobo | Via Trolebus

Já sobre as 104.550 solicitações registradas no ano passado, o pedido de regulagem do ar-condicionado aparece em primeiro, a presença de ambulante em segundo, e a fiscalização do uso de máscara em terceiro. Confira:

1. Ar-condicionado (pronta-atuação, regulagem)
2. Ambulante (ação de presença)
3. Uso de máscaras (fiscalização) (Covid-19)
4. Comportamento do passageiro
5. Pedinte (ação de presença)(ação de presença)
6. Músicos e outros artistas (ação de presença)
7. Limpeza do trem
8. Qualidade do som/equipamento sonoro do trem (pronta-atuação)
9. Pedido de declaração de ocorrência diferenciada
10. Ocorrências de segurança pública (ação de presença)

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios