Trem de Carga

Plano de investimentos da MRS prevê 90 km de trilhos paralelos à CPTM em SP

A operadora de trens de carga MRS realizou uma transmissão ao vivo por meio de seu canal do YouTube, na tarde desta sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021.

O vídeo trouxe os principais projetos da empresa, previstos no Plano de Negócios da companhia para a renovação da concessão. O foco é a diversificação das cargas transportadas pela ferrovia.

De acordo com Rafael Hipólito, Gerente geral na MRS Logística, é previsto no plano cerca de 90 quilômetros de trilhos dedicados às composições cargueiras na Região Metropolitana de São Paulo, paralelos às linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM.

A nova ferrovia deve cobrir o trecho entre Jundiaí e Rio Grande da Serra, com exceção do eixo Brás – Barra Funda, que deve seguir compartilhado, mas de uma forma diferente por conta de um convenio com a CPTM. Com a obra será possível operar trens com 1500 metros, que podem transportar eletrônicos e linha branca, para o consumo de varejo.

A segregação será dividida em dois eixos: a segregação noroeste – Barra Funda Jundiaí, com a construção de um terminal para cargas na Lapa. E a segregação sudeste –  Brás – Rio Grande da Serra, com grande terminal na Mooca.

Foto: Renato Lobo

Renovação

A renovação da concessão da MRS, pode ocorrer nos próximos meses, de acordo com uma publicação do jornal Valor Econômico.

O contrato poderá ser renovado por mais 30 anos. De acordo com a publicação, o presidente da companhia, Guilherme Segalla de Mello, trabalha com a expectativa de enviar a proposta ao Tribunal de Contas da União (TCU) até abril, para que o aditivo seja assinado ainda no primeiro semestre.

A medida deve viabilizar ainda a implantação do Trem Intercidades – TIC, entre São Paulo e Campinas, além da implantação de um trem parador entre Jundiaí e Campinas, o chamado TIM – Trem Intermetropolitano. A renovação com a MRS deve viabilizar obras na via férrea no eixo entre as duas regiões metropolitanas.

A expectativa do governo estadual é lançar uma Parceria Publico Privada – PPP dos serviços que deve incluir ainda a concessão da Linha 7-Rubi da CPTM, em 2021.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios