Foto: Renato Lobo | Via Trolebus
Monotrilho

Recurso sobre obras remanescentes do monotrilho da Linha 17-Ouro é negado

O Metrô de São Paulo comunicou por meio do Diário Oficial desta quinta-feira, 19 de novembro de 2020, que foi negado um recurso administrativo interposto pelo consórcio Paulitec-sacyr sobre a licitação referente a execução de obras civis remanescentes e implantação de acabamento, paisagismo, comunicação visual e instalações hidráulicas de estações do monotrilho da Linha 17-Ouro. A finalização das obras deve ficar a cargo da Constran Internacional Construções.

Segundo a publicação, os trabalhos são para finalização das estações Congonhas, Brooklin Paulista, Jardim Aeroporto, Vereador José Diniz, Campo Belo, Vila Cordeiro, Chucri Zaidan e Pátio Água Espraiada, incluindo também ciclovia, recapeamento da avenida roberto marinho, edificação do centro comunitário e esportivo, fabricação e lançamento de vigas guia pré-moldadas.

Foto: Renato Lobo | Via Trolebus

“O Metrô comunica as correspondentes decisões, assinadas pelo diretor de assuntos corporativos, assim como os respectivos pareceres jurídicos estão à disposição dos interessados, a partir de 19/11/2020, no site www.metrosp.com.br.” – diz trecho do texto oficial.

O monotrilho da Linha 17 vai ligar as estações Morumbi, Jardim Aeroporto e Aeroporto de Congonhas. O prazo para entrega era para 2022, mas por conta das suspensões das obras por questões judiciais, não há mais prazo.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios