Foto: Wesley Souza
Trem de Carga

Governo do Estado anuncia a reativação de dois ramais ferroviários com 527 km

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira, 19 de outubro de 2020, investimentos na ordem de R$ 6 bilhões na reestruturação da malha ferroviária de São Paulo. O investimento vai proporcionar a expansão de capacidade da ferrovia de 35 milhões para 75 milhões de toneladas por ano.

Dois trechos serão reativados para operação dos trens cargueiros: Reativação do ramal ferroviário Colômbia-Pradópolis (158,6 km) e a reativação do ramal ferroviário Panorama-Bauru (369,1 km). Os trabalhos ficarão a cargo da Rumo Logística.

Entre as intervenções previstas, destacam-se:

  1. Ampliação e implantação de pátios de cruzamento entre Rubinéia e Itirapina;
  2. Duplicação de trechos entre Itirapina, Boa Vista Velha e Perequê, passando por municípios como Sumaré, Limeira, Rio Claro e Americana;
  3. Retirada de oficina de manutenção da área urbana de Araraquara;
  4. Retirada de oficina de manutenção da área urbana de Rio Claro;
  5. Contorno ferroviário atendendo os municípios de Mirassol, São José do Rio Preto e Cedral. O contorno ferroviário que ficará a 10 km da área central de São José do Rio Preto. Serão feitas 25 obras de artes (5 pontes e 20 viadutos ferroviários);
  6. Contorno ferroviário em Catanduva: serão cerca de 18 km de trilhos e um novo pátio;
  7. Reativação do ramal ferroviário Colômbia-Pradópolis (158,6 km), que passa por entroncamentos logísticos em Bebedouro e Barretos;
  8. Reativação do ramal ferroviário Panorama-Bauru (369,1 km), que atravessa cidades importantes como Bauru e Dracena;
  9. Passarelas, viadutos e pontes (rodoviárias e/ou ferroviárias) em várias cidades paulistas;

“É a maior ampliação do transporte ferroviário do estado de São Paulo dos últimos 50 anos e é o primeiro grande anúncio do plano de retomada da economia 21/22. Estão previstas duplicações, reativações de trechos inativos, ampliação de pátios e modernização total da ferrovia”, disse Doria.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Outras linhas como a Linha Tronco da Sorocabana (Ourinhos – Presidente Epitácio) e a Noroeste do Brasil (Bauru – Corumbá, Campo Grande – Ponta Porã) possivelmente serão devolvidos por serem ultrapassadas e ter bitola estreita (1,00m) não possuem lucratividade para eles em termo de carga transportada. Os trechos Nova Odessa – Piracicaba, Samaritá – Cajati e Varginha – Evangelista de Souza serão devolvidas a União dada a sua inviabilidade e taxadas como antieconômicas.

  • Caso estes dois trechos serão reativados para operação dos trens cargueiros, será uma restauração considerável, pois com a reativação do ramal ferroviário Colômbia-Pradópolis (158,6 km) mais a reativação do ramal ferroviário Panorama-Bauru (369,1 km), em uma soma total 527,7 km, valor este considerável, lembrando que estas linhas atualmente estão abandonadas, e aumentara consideravelmente a capacidade e o volume de cargas a ser transportado.

    Com relação a execução destas dez intervenções previstas e de acordo com o texto introdutório, os trabalhos ficarão a cargo da concessionária Rumo Logística.

    Porém em se tratando em promessas eleitorais de governos que costuma caducar, é conveniente esperar com prudência.

Publicidade

Anúncios