Foto: Samuel Rocha
EMTU

EMTU será extinta em até três anos, diz Baldy

Após a aprovação da extinção da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – EMTU pelos deputados, o processo de transição da gerenciadora para ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo deve durar até três anos, segundo declaração do secretário dos transportes metropolitanos, Alexandre Baldy, durante entrega do segundo trem novo da série 2500 para a Linha 13 da CPTM.

“Todo este estudo será e esse impacto será analisado para que nos próximos dois a três anos possa ser definida a sua extinção e a transferência de suas atribuições para uma agência reguladora para que possa fiscalizar o serviço de ônibus” –  diz o titular da pasta.

Baldy disse ainda que será analisado o impacto de extinção para não afetar os passageiros dos serviços. “Com essa lei autorizativa agora sim iniciam os estudos para a extinção das referidas empresas públicas. No caso específico da EMTU será analisado todo o impacto que poderá ser causado e que não vai prejudicar o cidadão que utiliza o transporte público através dos ônibus da EMTU” –  diz o secretário.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios