VLT

Senador avalia que se Mato Grosso não retomar VLT, terá prejuízo

Promessa para copa de 2014, com obras que já consumiram mais de R$ 1 bilhão, o VLT de Cuiabá e Várzea Grande conta com 40 trens, mas as construções não foram finalizadas.

No entanto, segundo o senador Wellington Fagundes (PL), o Governo de Mato Grosso terá que devolver dinheiro, se não concluir a polêmica obra, e se que o Estado terá um prejuízo bem maior se “enterrar” o modal. As afirmações foram dadas ao Diário de Cuiabá. Fagundes insiste que o estado tem recursos para voltar com os trabalhos.

O projeto contemplaria 22,2 km de extensão dividido em duas linhas. A primeira linha seria implantada ligando o Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá ao Aeroporto Internacional de Cuiabá, em Várzea Grande, já a segunda linha ligaria a Região do Coxipó ao Centro Sul, ambas em Cuiabá.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios