Ônibus

São José dos Campos anuncia o “VLP”, corredor de ônibus elétricos articulados

A Prefeitura de São José dos Campos apresentou nesta segunda-feira, 10 de agosto de 2020, seu projeto de ônibus elétrico articulado. Chamado de Veículo Leve sobre Pneus – VLP, o veículo irá trafegar pela Linha Verde, corredor sustentável que vai interligar as regiões sul e leste – as mais populosas – bem como a região central.

O fornecimento dos VLPs será pela BYD em parceria com a Marcopolo. Após a homologação, será iniciada a produção em série dos veículos, que devem ser entregues até outubro de 2021.

“São José é a primeira cidade do Brasil a criar um viário 100% não poluente do Brasil, pois entendeu a importância de adotar ônibus elétricos como um aliado no combate às emissões de gases poluentes em larga escala. Além disso, quando a cidade implementa um corredor expresso, ela reorganiza o tráfego e tira mais ônibus a diesel de circulação, impactando diretamente na saúde da população”, afirmou o diretor da Divisão de Ônibus da BYD Brasil, Marcello Von Schneider.

O modelo possui 22 metros de comprimento, baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4), com autonomia de até 250Km com uma carga completa de três horas e capacidade para 168 passageiros, além dos espaços para cadeirantes.

Entre os principais itens de série do chassi estão a coluna de direção regulável, ajoelhamento bilateral, regulagem de altura, sistema antichamas, tacógrafo digital, rodas de alumínio e suspensão pneumática integral.

“Com essas inovações, o transporte coletivo de São José dos Campos atinge um novo patamar, alinhado às necessidades da mobilidade mundial com relação à proteção da saúde dos passageiros”, afirmou Rodrigo Pikussa, diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Renato, você poderia fazer uma matéria explicando como vai ser esse corredor? Por exemplo, ele vai ser completamente segregado como o VLT de Santos (ou aquela espécie de BRT inglês, com vias que guiam automaticamente o ônibus) ou vai compartilhar parte de suas vias com os demais veículos, como o VLT Carioca? Além disso, ele vai contar com paradas com certa infraestrutura e sistema de bilhetagem externo (“estações”) ou serão pontos de parada equivalentes aos de ônibus, com, no máximo, um banco e cobertura (e bilhetagem no interior do veículo)? Ademais, as vias terão sistema de catenária ou o carregamento será feito exclusivamente na garagem? Por fim, esses veículos terão condutor? Se não, será necessária a construção de um CCO?
    Obrigado.

  • A população de São José dos Campos (a maior da região) tem péssimos serviços de transportes com veículos ultrapassados que mais parecem carroças etrajetos absurdos em várias linhas.
    Espero que novas ideias e projetos coloquem a cidade no nível que realmente merece

Publicidade

Anúncios