Metrô Rio

Rio quer esvaziar estação Gávea do Metrô, inundada há dois anos

As obras da estação Gávea nunca foram concluídas, e em vez de receber 19 mil passageiros por dia, como era esperado, se transformou em um reservatório com 36 milhões de litros de água, volume suficiente para encher 13 piscinas olímpicas.

As obras seguem paradas há pelo menos cinco anos, mas há uma luz no fim do túnel, de acordo com publicação do jornal Extra. O secretário estadual de Transportes, Delmo Pinho, disse que a nova proposta do estado será realizar um reforço estrutural das áreas que, desde o início de 2018, estão inundadas.

Não há ainda recursos para finalização dos trabalhos. O governo diz que está prestes a fechar um termo de referência para contratar o projeto de reforço, com expectativa de licitação em dois a três meses.

Por que inundar a estação?

Tratou-se de uma medida de precaução, que teve como objetivo afastar a possibilidade de danos estruturais em prédios do entorno, inclusive o da PUC. Das seis estações previstas no projeto da Linha 4, a da Gávea é a única inacabada.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios