CPTM Trens Regionais

Futuro promete estação Barra Funda com mais que o dobro de linhas de trem

No dia 17 de dezembro de 1988 era inaugurada a estação Barra Funda, que propiciou a conexão do Metrô com as linhas de trens metropolitanos e de até composições de longa distância, que iam até o limite do estado. É conectada também com um terminal Rodoviário e Urbano, e no futuro poderá ser outra vez um hub com diversas conexões.

Atualmente a estação Brás concentra a integração entre seis linhas, sendo a parada com maior número de combinações, e em um futuro a médio prazo poderá dividir o posto com Barra Funda. Hoje as linhas 3-Vermelha do Metrô e 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM atendem a estação com 10 plataformas, que recebe uma média de 600 mil pessoas diariamente.

Em um futuro, poderá receber mais 3 atendimentos: a Linha 11-Coral [Luz-Estudantes], a Linha 13-Jade, que conecta a malha com o Aeroporto de Guarulhos, além do Trem Intercidades até Campinas. Com dez plataformas, e atualmente 4 em uso, espaços para os novos atendimentos não seria necessariamente um problema.

Remodelação do terminal

Se existem plataformas demais, na parte de cima os espaços são de menos. No horário de pico é grande a concentração de pessoas que fazem uso do espaço, mas uma remodelação poderá ajudar melhor o fluxo de quem passa pela parada com nome do time alviverde.

No ano passado, a Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô, por meio de sua Gerência de Negócios Patrimoniais e Mídias Digitais, e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, pela sua Gerência de Novos Negócios, abriram consulta pública para Concessão do Terminal Palmeiras-Barra Funda.

O uso seria para construção, reforma e exploração comercial e não se limita à análise vocacional da área, considerando, como retorno de seu investimento, as receitas que serão obtidas através da exploração comercial dos empreendimentos associados e espaços comerciais a serem construídos.

A partir das sugestões, contribuições e propostas, as empresas terão um norte para elaborar um edital para concessão do espaço.

O local, que já é um grande polo de integração entre diversos sistemas, deverá ter um incremento no número de passageiros, com os três atendimentos.

Conexão entre trens entre Campinas e o Aeroporto de Guarulhos

Quando o governo estadual concretizar o plano, o passageiro residente em Jundiaí ou Campinas terá um caminho até o Aeroporto de Guarulhos livre do trânsito das rodovias e avenidas, se claro, optar por não viajar por meio de Viracopos. A conexão do trem intercidades e da Linha 13 em Barra Funda vai permitir a conexão.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Por mim seria: linhas 7 e 8 até Júlio Prestes;
    Linha 10 volta a ir até a Luz;
    Linhas 11 e 12 permanecem indo até a Luz e Brás respectivamente;
    Linha 13 até a Barra Funda.

  • Governar é saber escolher prioridades.

    Na atual situação financeira do estado é importante e imprescindível que se faça a retomada seletiva e rigorosa pelos que possuem chances consistentes e reais de retorno do investimento, e mais benefícios traga a população principalmente no atual cenário econômico, e não de forma simultânea e aleatória como já acontece atualmente.

    A maioria das estações no trecho entre as estações Ipiranga e Lapa estão em muito piores condições que Barra Funda, e são as que possuem a maior capacidade de se eliminar e redistribuir as múltiplas baldeações desnecessárias e desconfortáveis em estações de passagem, mas que hoje estão servindo indevidamente de terminais como a Luz e Brás, do que quaisquer outras linhas, e aumentar a verdadeira integração com todas as linhas do Metrô e CPTM sem uma única exceção, além de se preparar para receber o Trem Intercidades.

    Atualmente é perfeitamente possível e viável se reunificar as atuais linhas 7-Rubi, e 10-Turquesa nos finais de semana e feriados, com a supressão daquele Expresso ABC aos sábados.

    *Neste trecho entre as prioridades estão á construção das Estações do Pari, Parque da Mooca, revitalização da Júlio Prestes, criação da Estação Bom Retiro, e inclusive da futura grande Estação integradora Metrô CPTM da Linha 6-Laranja na Água Branca que deveria ser priorizada e antecipada sua construção e a unificação da Lapa.

    *Nota: Estou excluindo a Estação Nova Luz, que ficaria ao lado oposto da Júlio Prestes, que por ser subterrânea teria um custo e prazo no momento impeditivo.

  • Boa noite Renato.

    Meu nome é Eduardo Souza é uma honra poder acompanhar sem comentários e vídeos do seu canal viatrolebus.
    Em relação a guarulhos o intervalo de saída dos trens nesse período de pandemia é um absurdo fora do horário de pico ! Chegar a ser de 30 minutos em media !
    Muitos moradores aqui de Guarulhos reclamam por causa do percurso que vai até a estação Engenheiro Goulart que é curto, mas acaba sendo demorado por causa do intervalo absurdo de 30 minutos fora do horário de pico.
    O certo seria o trajeto até a o Bras, mas nem isso está ocorrendo.
    Imagine se fosse até a Barra Funda seria uma maravilha, mas até o momento o passageiro de Guarulhos tem que se contentar em ir até estação Engenheiro Goulart.

Publicidade

Anúncios