CPTM Metrô SP

Ex-secretário diz que Metrô e CPTM só com pessoas sentadas é uma “leviandade”

Durante uma transmissão ao vivo feita pelo página do Facebook do Metrô, o ex-secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, disse que determinar que o transporte sobre trilhos apenas com pessoas sentadas ou com distância de 1,5 metros entre os usuários é uma “improbidade” e uma “leviandade“.

Nesta semana, a Alesp – Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou um projeto de lei com medidas de combate à pandemia. Entre os pontos está a proibição de passageiros em pé em linhas intermunicipais, e uma distância mínima entre passageiros no Metrô e CPTM.

O projeto segue para sanção ou veto do governador João Doria. Se aprovada, terá validade enquanto durar a calamidade pública no Estado de São Paulo.

Jurandir afirmou que para cumprir os requisitos, os sistemas deveria triplicar sua oferta. “Hoje temos um terço de oferta para assentos e dois terços para passageiros em pé” –  disse o ex-titular da pasta. Jurandir é o presidente da Divisão América Latina da União Internacional de Transportes Públicos (UITP), e foi secretário de estado dos transportes metropolitanos durante a gestão do ex-governador Geraldo Alckmin.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios