Metrô SP

Estações da Linha 3-Vermelha do Metrô terão portas de plataforma ainda neste ano

Algumas estações da Linha 3-vermelha do Metrô de São Paulo terão portas de plataforma ainda neste ano, segundo declarou o presidente da companhia, Silvani Alves Pereira, em uma resposta a um usuário. “No segundo semestre já teremos portas instaladas em algumas estações da Linha 3 vermelha. A meta é, até o final de 2022, instalar portas de plataforma em todas as estações de Metrô, de todas as linhas“, afirmou o presidente da operadora. Silvani só não adiantou qual das paradas terão as peças. Atualmente apenas Vila Matilde conta com o maquinário.

O Metrô de São Paulo selecionou o Consórcio Kobra para a instalação de 88 portas de plataforma em 36 estações nas linhas 1-Azul, 2-verde e 3-Vermelha da rede metroviária paulistana. O Consórcio é formado pelas empresas Husk Eletrometalurgica Ltda., MG Engenharia e Construção Ltda, Samjung Tech Co Ltda e Woori Technology Inc.

As empresas ainda teve que montar um simulador de testes e centros de monitoramentos para os trabalhos. Os equipamentos ofertam maior segurança aos usuários, além de organizar melhor o embarque.

A decisão do Metrô em instalar as portas vem em um momento onde os casos de invasão dos trilhos aumentou cerca de 41% entre 2015 e 2017.

As estações que devem receber as divisórias são:

Linha 1-Azul: Parada Inglesa, Jardim São Paulo, Santana, Carandiru, Portuguesa-Tietê, Armênia, Tiradentes,
Luz, São Bento, Sé, Liberdade, São Joaquim, Vergueiro, Paraíso, Ana Rosa, Vila Mariana, Santa Cruz, Praça da Árvore, Saúde, ão Judas e Conceição.

Linha 2-Verde: Consolação e Paraíso

Linha 3-Vermelha: Marechal Deodoro, Santa Cecília, República, Anhangabaú, Sé, Pedro II, Brás, Bresser-Mooca,
Belém, Tatuapé, Carrão, Penha , Guilhermina-Esperança, Patriarca e Artur Alvim

As demais paradas, como os terminais, terão portas de plataforma, mas os contratos foram firmados com outras empresas.

Já sobre este contrato, o prazo será 4 anos e seis meses após a assinatura. Os trabalhos deverão ser feitos de madrugada, para não atrapalhar a operação comercial.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios