Metrô SP

Instalação de portas de plataforma em estações do Metrô de SP é suspenso pela justiça

O contrato de implantação de instalação de 88 portas de plataformas em linhas operadas pelo Metrô de São Paulo foi suspenso pela justiça, de acordo com informações do Diário do Transporte.

Segundo a publicação, a decisão foi da 2ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça, que  suspendeu liminarmente o contrato firmado entre a operadora e o Consórcio Kobra.

Os equipamentos neste contrato seriam para estações nas linhas Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. Portanto não incluem os trabalhos na Linha 5-Lilás, operada pela ViaMobilidade.

Segundo o Diário do Transporte, o juiz Carlos von Adamek atendeu a uma ação popular e o mandado de segurança que foram impetrados pela TELAR/SERVENG/DONGWOO, uma das concorrentes do processo de licitação feito pela Estatal.

Paradas que receberiam os equipamentos da Kobra são:

Linha 1-Azul: Parada Inglesa, Jardim São Paulo, Santana, Carandiru, Portuguesa-Tietê, Armênia, Tiradentes, Luz, São Bento, Sé (plataformas das linhas 1-azul e 3-Vermelha), Liberdade, São Joaquim, Vergueiro, Paraíso (plataformas das linhas 1-Azul e 2-Verde), Ana Rosa (linha 1-Azul), Vila Mariana, Santa Cruz, Praça da Árvore, Saúde, São Judas e Conceição.

Linha 2-Verde: Consolação e Paraíso.

Linha 3-Vermelha: Marechal Deodoro, Santa Cecília, República, Anhangabaú, Pedro II, Brás, Bresser-Mooca, Belém, Tatuapé, Carrão, Penha, Guilhermina-Esperança, Patriarca e Artur Alvim.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios