Foto de Carlos R Almeida
Recordar é viver

Estações que “sumiram” na ferrovia onde está a Linha 9-Esmeralda da CPTM

Com 32,8 km, a Linha 9-Esmeralda da CPTM liga Osasco até o Grajaú, e em breve chegará até Varginha, com Mendes-Vila Natal como parada intermediária.

A ferrovia que originou a Linha 9, em 1957 era a chamada Linha Sul da Estrada de Ferro Sorocabana, que em 1971, foi repassada para FEPASA, e só em 1996 repassada à CPTM como Linha C–Celeste.

O chamado ramal de Jurubatuba foi construído entre 1952 e 1957 para encurtar a distância entre a Capital e Santos pela Sorocabana. Partindo da estação de Imperatriz Leopoldina, a ferrovia seguia até Evangelista de Souza, na Mairinque-Santos, no alto da serra, para dali descer para o porto.

Leia também:

Algumas paradas no meio do caminho, já tiveram operação, mas acabaram desativadas. Confira:

Cidade Dutra

Foi inaugurada em 1957, sendo a primeira das estações abertas juntamente com o prolongamento do ramal de Jurubatuba, como era chamada a Linha 9 pela Fepasa, operadora na época, que nesse dia atingiria a estação de Evangelista de Souza, na Mairinque-Santos. Foi utilizada até o final dos anos 1970. A parada ficava ao lado onde hoje opera a estação Autódromo, inaugurada em outubro de 2007.

Foto de Carlos R Almeida

São Bernardo

De acordo com o site Estações Ferroviárias, na linha original do ramal de Jurubatuba existiam, além das 11 estações, várias paradas não oficiais, em alguns casos provavelmente balões de ensaio para futuras estações do trecho. São Bernardo era uma delas e foi aberta em 1960. Ficava entre as estações de Cidade Dutra e de Interlagos-original. Há quem se refira a esta parada com o nome de São Benedito e não São Bernardo. A parada foi desativada em 1976. Fica próxima também a estação Interlagos antiga

Interlagos antiga

A estação de Interlagos original era pátio de manobras e cruzamento de trens e nos últimos anos de operação, ali também havia troca de tração elétrica para diesel. Foi demolida nos anos 1970.

Varginha antiga

A estação de Varginha foi inaugurada em 1992. A parada foi desativada em dezembro de 2001, juntamente com o tráfego no trecho de Jurubatuba a Varginha.

Casa Grande

A estação de Casa Grande foi aberta em 1957 e demolida nos anos 1970. De acordo com o “Estações Ferroviárias”, fica um pouco após onde será a futura estação Varginha.

Depois de Casa Grande, a linha seguia rumo a Santos, com as paradas Colonia e Barragem, e depois Evangelista de Souza, quando há o entrocamento com o Ramal Mairinque-Santos.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Muito legal essa matéria, mas existiram muitas estações, que nem registro em fotos deve ter, nem chamaria de Estações e sim paradas improvisadas. Vale lembrar que neste ramal já existiu estação Parelheiros (demolida, essa existe fotos), local de São Paulo totalmente carente de transporte público, que se houvesse uma inauguração hoje certamente já inauguraria super lotada.

    Lembro de ler sobre as paradas Monarck, Sears, entre outras que não me vem a cabeça agora, cheguei a conhecer a estação Varginha nos anos 90, quando o serviço já era totalmente precário, trens com intervalos desregulados descia na estação Jurubatuba e de la se fazia pegava o trem com destino a varginha.

  • Lembro da estação de Parelheiros, pois usei algumas vezes para ir ao sítio de meus avós. Ficava no meio do nada, nada mesmo! Chegaram a construir algumas casas próximo a estação, mas nem chegaram a serem ocupadas, sendo depredadas. É muito decepcionante ver um ramal ferroviário ser desativado, pois hoje ele poderia estar sendo muito útil aos habitantes de Parelheiros, Colônia, Barragem e até mesmo, servindo de ligação ferroviária entre São Paulo e a baixada Santista.

Publicidade

Anúncios