Antiga estação Campo Grande da CPTM, desativada - Foto: Renato Lobo | Via Trolebus
Recordar é viver

Estações que “sumiram” na Linha 10-Turquesa da CPTM

Com 38 km de extensão e 18 paradas, a Linha 10-Turquesa, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, faz a ligação entre o ABC e o centro da cidade de São Paulo. Construída entre os anos de 1862 e 1867, fazia parte da ferrovia Santos-Jundiaí, e no trecho onde opera ou operou a antiga Linha D-Bege, mais estações serviam a passageiros. A pesquisa deste artigo foi feita no site Estações Ferroviárias:

Estação Paranapiacaba

Há 18 anos, o ultimo trem metropolitano de passageiros CPTM, atendia a estação Paranapiacaba. O serviço era suspenso em dias úteis, mas operou durante um tempo aos finais de semana. Um trem percorria o trecho entre Rio Grande da Serra e Paranapiacaba, como extensão operacional, até sua desativação em 2002.

Estação Campo Grande

Parada intermediária entre Rio Grande da Serra e Paranapiacaba. Segundo cita o site Estações Ferroviárias, a parada foi inaugurada em 1889, e era muito utilizada no passado por famílias que viviam no ABC e queriam fazer piqueniques. Os trens metropolitanos da CPTM, a partir de novembro de 2001, somente paravam ali nos fins de semana. Em 2002 os trens deixaram definitivamente de ir até Paranapiacaba.

Série 2100 da CPTM na Extinta estação Campo Grande, quando trem metropolitano atendia a Vila de Paranapiacaba

Estação Eldorado/Eletrocloro

Foi aberta em 1950 com o nome de Eldorado, mas em 1699 passou a se chamar Eletrocloro devido à fábrica (hoje Solvay) que desde 1947 fica junto à linha e à estação.

Parada Pirelli

A estação, chamada popularmente de Parada Pirelli, foi aberta em 1943 para atender aos funcionários da fábrica da Pirelli, ali construída.

Em 1978, foi construída uma estação na antiga parada, pela RFFSA. Foi desativada em 2002. Fala-se em retomar o atendimento por meio de uma nova estação com construção pela iniciativa privada.

Estação Hospedaria dos Imigrantes

Operava desde 1882 para recepcionar e dar abrigo temporário para os imigrantes europeus que chegavam no porto de Santos e subiam a serra pelos trens. A estação da Hospedaria aparentemente só servia para esses desembarques, não sendo uma estação de uso contínuo. Foi fechada nos anos 70.

Hoje abriga o trem Maria Fumaça, que faz o percurso do bairro da Mooca ao Brás, saindo da Rua Visconde de Parnaíba, ao lado do Museu da Imigração.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Me chama de louco, mas eu acho que o serviço até Paranapiacaba nunca deveria ter se extinguido, e que o trecho deveria pelo menos ser operado por uma automotriz.
    (Ainda mais pelo turismo hoje em dia) e que a estação de Campo Grande ao menos deveria manter-se cuidada, a MRS deveria usar o prédio para algum afim, para que assim a edificação histórica não se deteriore. sinto tanto pelas duas estações…

    • Vinicius, entendo seu ponto, mas acho que manter esse serviço por lá, olhando do ponto de vista da empresa é inviável. E olha que já fui frequentador assiduo de Paranapiacaba quando fazia trilha de bike por la quase todo fds.
      Mesmo em finais de semana com o turismo, o movimento é baixo a ponto de não justificar um serviço de trem até lá, considerando todo custo de vias e manutenção.
      A estrada entre Rio Grande da Serra e Paranapiacaba é excelente e nunca tem trânsito.
      O que precisaria ser feito era melhorar a frequência dos ônibus nesse trecho nos finais de semana.

      • você abrdou um ponto muito interessante Jorge, o custo de vias e manutenção. Concordo que deva ser muito oneroso para CPTM assumir,mas creio que o ideal seria que no contrato de concessão a operadora daquele trecho via, a mesma se comprometesse a manter a rede aérea, e os trilhos em boas condições para o trem da CPTM passar, ai seria viável manter o serviço aos fins de semana por exemplo.

Publicidade

Anúncios