Trólebus

Trólebus na Letônia agora também operam movidos a hidrogênio

A operação dos trólebus vem ganhando uma sobrevida sobretudo em países da Europa com a combinação entre outros tipos de combustíveis, em regiões desprovidas de rede aérea. A Letônia, um país situado no Mar Báltico entre a Lituânia e a Estônia, vem usando hidrogênio combinado com os veículos conectados a energia elétrica.

Um ponto de reabastecimento de hidrogênio entregue no início de março permitiu ao operador de Riga Rīgas Satiksme começar a administrar sua frota de 10 trólebus Solaris Trollino com energia de célula de combustível. Os veículos são usados na rota 40, a segunda mais movimentada da cidade.

Os trólebus de 18,75 metros de cumprimento têm baterias recarregáveis ​​dinamicamente, o que permite a operação desconectada da rede. Mas as células de combustível oferecem uma maior autonomia, de até 150 km a partir de um reabastecimento de 10 minutos. Isso é usado para cobrir trechos sem fio de 1,6 km e 3,6 km da rota de 20 km.

Os trólebus de células de combustível foram encomendados em 2016 e entregues em 2017, mas sem um ponto de reabastecimento de hidrogênio não puderam usar suas células de combustível.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios