Monotrilho

Monotrilho completa 50 dias sem funcionar, após problema em pneu

Foi no dia 29 de Fevereiro que o Metrô fechou as 10 estações do monotrilho da Linha 15-Prata. No dia em que parou o sistema, a operadora divulgada em seu site a linha estava “paralisada devido a testes no sistema de controle de trens”.

Deveria voltar na segunda posterior, mas não voltou. As dez estações amanheceram fechadas na segunda-feira, 2 de março de 2020.

Um problema em um pneu de uma composição fez com que a empresa suspendesse o atendimento. “Toda a frota, vias e sistemas passarão por rigorosa inspeção nos próximos dias, com acompanhamento dos funcionários do Metrô, para uma imediata solução que permita a retomada da operação” – disse o comunicado do Metrô.

Foto: Samuel Rocha

A real causa da pane viria ao conhecimento do público logo em seguida, no dia 03 de março. A ocorrência envolvendo um pneu que estourou, e fez com que o Metrô de São Paulo manteve retidos 23 trens do monotrilho, teve outro ponto que até então era desconhecido: parte do equipamento caiu na Avenida Sapobemba, na região do Jardim Planalto, de acordo com informações do Diário do Transporte.

Segundo a publicação, parte do pneu da composição M20 que prestava serviços na linha 15-Prata, estourou por volta das 6h40 da quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020.

Já o Metrô de São Paulo, responsável pela operação, disse que “houve este caso pontual”, já que ao longo da viga-trilhos há “uma tela que recobre toda via”. Mas a tela em questão fica apenas do lado de dentro, entre a viga-trilho e a passarela de emergência.

Peças já haviam caído no ano passado

No dia 28 de janeiro de 2019, os trens do monotrilho da Linha 15-Prata operavam com velocidade reduzida. Segundo a TV Globo, tratou-se de uma queda de peças que sustentavam o equipamento que energiza os trens. As peças se que se soltaram, caíram na Avenida Professor Luís Inácio de Anhaia Melo.

Sem previsão de retorno

Em uma reposta na rede social, o Metrô informou que ainda não há prazo para retorno na opera

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios