Foto: Diário dos Trilhos
CPTM

5 diferenciais do trem da série 2500 da CPTM, entregue nesta segunda

Nesta segunda-feira, 4 de fevereiro, foi entregue o primeiro trem da série 2500, para a Linha 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM. O material rodante foi fabricado pela chinesa Temoinsa-Sifang. Os demais sete trens estão em testes na Companhia e começarão a circular após a realização de todos os protocolos de segurança e operação.

Equipados com tecnologia de ponta e, a exemplo das frotas das outras seis linhas da CPTM, os trens têm 170 metros de comprimento, salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), monitoramento com câmeras na parte externa e interna, além de serem acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência. 

Mas a nova frota dispõe de itens diferentes das demais:

Contador de acesso nas portas

Trata-se de um dispositivo instalado em cada uma das portas que fica na parte superior.

Foto: Diário dos Trilhos

Bagageiros

Aquele que talvez seja o maior diferencial dos trens da série 2500. Estão localizados na parte superior do carro e nas pontas. Serão úteis aos passageiros que vão até o Aeroporto.

Foto: Diário dos Trilhos
Foto: Diário dos Trilhos

Bancos de metal

Os assentos nos trens são diferenciados. Os materiais são composto de uma espécie de metal.

Foto: Diário dos Trilhos

Mapas em display de led

Ao invés de um adesivo em cima das portas, o 2500 conta com um display de led com o mapa da linha e informações.

Abertura de portas pelo passageiro

Existe um botão em cada porta que serve para o passageiro abrir o equipamento. O sistema é usado, por exemplo, no VLT da baixada Santista. Mas a CPTM não deve usar o sistema a principio.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Infelizmente o trem não chega até o aeroporto. Depois ainda tem de esperar vans que a GRU Airport oferece . Até quando? Quem garante que depois de algum tempo este serviço não será mais oferecido? Ou que este serviço seja precarizado e apareçam na estação taxis e vans particulares que cobrarão preços “módicos” para fazer o transporte até os terminais? Do jeito que esta linha foi feita não atende direito nem à população de Guarulhos e nem às pessoas que se destinam ao aeroporto. O melhor agora é estender esta linha até Arujá ou Santa Isabel.

  • Bonitinho!
    Mas eu nunca vou até cumbica de trem o risco de assalto é enorme ainda mais com a linha subutilizada te pegam com sua família e levam tudo mala dinheiro documentos e sua viagem vai pro espaço eu hein tô fora.

  • E lindo mais do que adianta esse trem novo que vai ate o aeroporto sim deixa so na estação e de la as pessoas precisa pega um outro onibuns ou vans um ube outros serviços pagado bem mais

Publicidade

Anúncios