Foto: Renato Lobo
CPTM

Expresso Linha 10+ da CPTM tem realmente demanda?

O Expresso Linha 10+ é um serviço da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, para os passageiros da Linha 10-Turquesa, ferrovia que liga Rio Grande da Serra, corta o ABC e chega no Brás. O atendimento consiste em partidas entre Santo André e a estação da Luz aos sábados.

Foi criado para atender quem quer aproveitar o fim de semana para fazer compras na região central, como nas ruas 25 de março e José Paulino, ou explorar atrações culturais como a Pinacoteca.

Mas, de acordo com reportagem do Via Trolebus, alguns trens vem operando vazios. O caso foi constatado no sábado, 18 de janeiro de 2020, onde um trem da série 2100 partiu vazio da Luz no sentido do ABC:

Trem da série 2100 saindo vazio da Luz no Expresso Linha 10+ | Foto: Renato Lobo

Na chegada ao Brás, pouquíssimos passageiros embarcaram no trem expresso. Enquanto isso, a plataforma 1 tinha um fluxo grande de usuários aguardando o serviço parador, e nenhum passageiro notou o trem vazio do outro lado.

O site procurou a CPTM e questionou sobre um aumento no uso deste serviço, a medida em que o Expresso fosse conhecido por quem anda na Linha 10. Questionou também sobre a comunicação visual e sonora deste serviço, uma vez que o trem “bateu lata” neste horário, ao contrário do serviço parador.

Foto: Renato Lobo

A companhia, por sua vez, informou que houve um aumento na demanda, sem quantificar em números, e diz que “há a divulgação através de avisos sonoros para os passageiros nestas estações, inclusive no próprio trem que presta estes serviços”.

Linha 10 não vai chegar à Luz

A empresa disse também por meio de nota o serviço parador não deve chegar na Luz já que a parada e tombada.

“A linha 10 vai de Rio Grande da Serra ao Brás. Ela não chega até a Luz porque a estação, que é tombada, não dá conta do volume de passageiros da linha. Mas a CPTM formatou esse serviço especial que não compromete o fluxo de passageiros na estação aos sábados.”, diz comunicado ao Via Trolebus.

Foto: Renato Lobo

Serviço

Os trens partem de Santo André às 7h, às 8h e às 9h, com volta em seguida da Estação da Luz. À tarde, o embarque é feito na Estação da Luz, às 12h, às 13h e às 14h, para Santo André, com retorno em seguida. O trem realiza paradas nas estações intermediárias São Caetano, Tamanduateí e Brás.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Algumas definições básicas de tipos de estações ferroviárias;

    1ª “Passagem”: Composições tem prosseguimento no mesmo sentido, expl. Luz.
    2ª “Mista”: Possuem características de terminal e passagem, expl. Barra Funda, Brás.
    3ª “Terminal”: Composições não tem prosseguimento no mesmo sentido, expl. Júlio Prestes.

    Os trechos de “Passagem” entre as estações do Brás até a Barra Funda por possuírem uma altíssima demanda é um desperdício logístico e irracional utilizá-las como estação “Terminal” como é a Júlio Prestes, que só tem condições de receber composições provenientes de Barra Funda, ainda com relação a este trecho, esta saturação não é recente, e já existe a mais de quinze anos, desde a instalação da linha 4-Amarela se fazem necessárias obras nesta região.

    Esta atual Linha 10-Turquesa teve um aumento crescente de demanda a partir das conexões das Linhas 5-Lilás, 15-Prata e 2-Verde, e com a atual terminação em uma única plataforma no Brás faz com que todos prefiram utilizar a Linha 2-Verde a sobrecarregando, para acessar as Linhas 1-Azul e 4-Amarela, pois da forma como esta hoje é impraticável se utilizar o terminal no Brás.

    Creio que os planejadores da CPTM já deveriam testar nos fins de semana a reunificação das linhas 7 e 10, ou seja, exatamente como era em passado recente, a começando com a especificação detalhada e minuciosa destas 34 novas composições a serem adquiridas, com a relação a potência e a largura das carruagens de tal forma que se dispense o uso de estribos e borrachões a fim de se eliminar os acidentes com as inumeráveis quedas nos vãos.

    Este trecho entre Tamanduateí e Barra Funda é o que possui a maior capacidade de se eliminar múltiplas baldeações do que quaisquer outras linhas, e aumentar a integração com todas as linhas do Metrô sem uma única exceção em nome da logística e do conforto dos usuários.

    Caso estas providências sejam tomadas, é dispensável a utilização deste expresso ABC nos fins de semana, caso contrário à tendência é se tornar uma nova Linha 13-Jade.

Publicidade

Assuntos

Anúncios