VLTs comprados para Cuiabá estão parados há anos | Foto: Governo do Mato Grosso
VLT

Governador do Mato Grosso quer agilidade para solução do VLT de Cuiabá

Em reunião com o secretário Nacional de Mobilidade Urbana, José Lindoso, ocorrida em Brasília, o governador Mauro Mendes pediu agilidade na conclusão do estudo realizado pelo Grupo de Trabalho sobre o Sistema de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana de Cuiabá (GT Mobilidade Cuiabá), para retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos – VLT.

Os trabalhos devem analisar alternativas para uma solução definitiva no projeto que já consumiu mais de R$ 1 bilhão e estão paralisadas desde 2014.

“Pedi celeridade nos trabalhos da equipe técnica para que tenhamos, até o final de novembro, as informações técnicas necessárias para a tomada de decisão sobre o modal de transporte entre Cuiabá e Várzea Grande”, afirmou o governador.

O sistema teria 22,2 km de extensão dividido em duas linhas. A primeira seria implantada ligando o Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá ao Aeroporto Internacional de Cuiabá, em Várzea Grande, já a segunda linha ligaria a Região do Coxipó ao Centro Sul, ambas em Cuiabá. Eram previstos 32 estações e foram comprados cerca de 40 trens que atualmente estão sem uso.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!