Mobilidade Urbana

7 pistas de como será o transporte no futuro

Os Jetsons é uma série animada de televisão exibida originalmente entre 1962 e 1963. Tendo como tema a “Era Espacial”, a série introduziu no imaginário da maioria das pessoas o que seria o futuro da Humanidade: carros voadores, cidades suspensas, trabalho automatizado, e tudo que dá para se imaginar do futuro.

Os Jetsons eram uma família que vivia no ano de 2062 que conviviam com um grande avanço tecnológico. Deixando a ficção de lado, como que ficará a mobilidade nas próximas décadas?

Baseado nos avanços da tecnologia dos últimos tempos junto com as mudanças de comportamento das pessoas e até da industria, listamos aqui sete meios de locomoção que podem dar pistas de como as pessoas vão se deslocar no futuro.

1 – Carros próprios vão acabar

Uma tendência mundial que é acompanhada por diversos especialistas e estudiosos. Tanto, que segundo uma publicação do jornal Valor Econômico, de que existe até a preocupação do setor industrial com uma nova tendência no mercado automobilístico, a de que o carro tende a não ser mais uma propriedade.

Os executivos do setor apostam em dois modelos de uso compartilhado. Um é semelhante ao das bicicletas públicas: a pessoa retira o veículo num ponto e o entrega três ou quatro horas depois. O outro é o aluguel do carro por um mês, um fim de semana, um dia ou algumas horas.

2 – Carros e ônibus autônomos

Em testes em todo o mundo, os veículos sobre pneus autônomos devem ser realidade nos próximos anos. Nas últimas semanas divulgamos no nosso site que Berlim já testa um sistema de micro ônibus elétrico autônomo.

Estes sistemas chamados de driverless, ou seja, sem condutor, já e usado no sistema ferroviário. Aqui em São Paulo temos como exemplos a Linha 4 amarela do Metrô e a 15-Prata do Monotrilho

3 – Ônibus elétricos

A frota de ônibus elétrico no mundo cresceu 32% somente em 2018, segundo relatório da BloombergNEF divulgado na quarta-feira, 15 de maio. A China lidera com larga escala, sendo que dos quase 425.000 e-buses em todo o planeta, cerca de 421.000 estavam na país. (Leia mais).

Empresas  consagradas vem investindo nesta tecnologia, como a Volvo, a BYD, Scania, Mercedes Benz, entre outras

4 – Trem a Vácuo

O funcionamento do trem a vácuo seria basicamente o de um metrô mais elaborado que corre por um tubo sem ar e, portanto, praticamente sem atrito. Dentro da cabine, haveria pressão e oxigênio para os ocupantes permanecerem vivos durante a viagem. Mesmo assim, a eficiência energética do veículo seria alta. Ele percorreria seus tubos a velocidades um pouco menores que a do som, chegando a 1,2 mil km/h.

5 – Aumento no uso da bicicleta

Nas últimas décadas, cidades do mundo viram seu número de ciclistas aumentarem, e esse cenário foi refletido no Brasil.

Ao mesmo tempo, as capitais do país viram um aumento de 133% da malha cicloviária em quatro anos. É o que mostra levantamento feito pelo G1 e pela GloboNews junto às prefeituras das 26 cidades e ao governo do Distrito Federal. Os dados são referentes ao mês de julho de 2018.

De acordo com a consultoria de compartilhamento de bicicletas MetroBike, existem atualmente 18 milhões de bicicletas para uso público globalmente, acima dos 2,3 milhões registrados em 2016.

Estima-se que apenas a China tenha 10 milhões de bicicletas espalhadas por mais de 300 cidades, em uma tentativa de limpar alguns dos ares mais poluídos do mundo.

6 –  Táxi voador

Até o ano de 2025, cidades do mundo terão um serviço de táxi voador elétrico. É o que promete a empresa alemã Lilium, que já fez seu primeiro teste com um protótipo.

O aparelho movido à bateria, tem capacidade de transporte para cinco passageiros e conta com propulsores elétricos que se inclinam para realizar voos na vertical e na horizontal. Conta ainda com autonomia para percorrer até 300 km com velocidade máxima de 300 km/h.

Empresas consagradas também desenvolvem seus projetos, como por exemplo a Airbus.

7 – Aviação supersônica

O Concorde voou por décadas, mas no início dos anos 2000 a aeronave que voava a mais de 2 mil km/h deixou de operar, entre outros motivos, pelo alto preço dos combustíveis.

Mas um projeto da startup Boom Technology , sediada em Denver, cidade no Colorado nos Estados Unidos, desenvolve um jato que voará a Mach 2.2 com 75 lugares. Otimista, a Boom diz que o modelo estará pronto até 2025. Existem pelo menos outros dois projetos de aeronaves voando a esta velocidade.

Mas a aviação comercial deve mesmo se focar na eficiência e economia. Os últimos lançamentos da industria aeronáutica dão conta de modelos mais eficientes, como o Boeing 787 e o Airbus A350, aeronaves feitas em fibras de carbono, mais econômicas, que tem se popularizado em operadoras do mundo tudo. Os modelos tem feito que companhia aéreas estejam deixando de lado aeronaves de 4 motores, como o Boeing 747 e o gigante Airbus A380.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios