Toshiba sendo Cortado em Presidente Altino
CPTM

Trens da antiga Série 4800 da CPTM começam a ser cortados. É o fim dos Toshibas.

*Foto de destaque retirada do fórum Skyscrapercity Brasil

Os famosos trens japoneses, comprados pela Estrada de Ferro Sorocabana na década de 50 e que operaram até 2010 na extensão da Linha 8, o trem já atendeu cidades mais distantes como Sorocaba, Mairinque, São Roque e até Avaré que fica a 268km de São Paulo, no trecho da linha tronco da Estrada de Ferro Sorocabana, que chegava à Presidente Prudente e outras localidades do Sudoeste do Estado.

Trem Unidade Elétrico Toshiba nos padrões da E.F. Sorocabana – Pinterest

 

No final da sua vida útil e com o alargamento de bitola (de métrica para larga 1.60m), os trens da atual Série 4800 foram “confinados” nos trechos mais distantes do transporte metropolitano, reservando-se apenas ao trecho gratuito da Extensão Operacional entre Amador Bueno e Itapevi. Exemplares também circularam no extinto TIM – Trem Intra-Metropolitano no litoral santista, no trecho hoje atendido pelo VLT. Passaram por diversas reformas, inclusive no antigo pátio de Rio Claro, incendiado em julho de 2019.

Toshiba reformado em Rio Claro/SP – Pinterest

 

Trem Toshiba com outro padrão de reforma, nas proximidades da atual estação JoãoRibeiro (VLT) – Pinterest

Parados no Pátio de Presidente Altino desde sua desativação, as unidades começaram a ser cortadas recentemente, para liberar espaço em uma das áreas operacionais mais movimentadas da Companhia, onde opera a CAF na manutenção das frotas que circulam nas linhas 8 e 9 da CPTM. Uma das três unidades está em processo de tombamento por parte do Condephaat e por isso, não poderá ser cortado.

Atualmente, há exemplares em circulação em Salvador, na Bahia, que também deverão sair de circulação em breve.

 

Sobre o autor do post

Rodrigo Lopes

Paulistano, formado em Logística e graduando de Tecnologia em Transporte Terrestre, sempre gostou de transportes e tudo o que envolve a mobilidade, transportes e planejamento urbano. Participa de projetos relacionados a preservação ferroviária, transporte não poluente e gestão pública. Criador do Boletim do Transporte em 2011, desde Abril de 2018, colabora com o Via Trólebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios