VLT

VLT do Rio pede suspensão de contrato de operação

A operadora do Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT do Rio de Janeiro pediu a suspensão do contrato de concessão com a prefeitura da cidade.

De acordo com a empresa, é tentado “negociar com a Prefeitura pendências financeiras que impediam a circulação da linha 3, último trecho do sistema, que liga a Central do Brasil ao Santos Dumont”.

As tratativas ocorrem desde 2018. “Sem chegar a um acerto, o VLT negociou com seus fornecedores e solicitou autorização para operar o trecho em 9 de maio. O pedido segue sem resposta, deixando passageiros e comerciantes da região desatendidos.” diz a nota.

O sistema carioca é deficitário, e cabe a prefeitura arcar com a receita que falta. “Com o pagamento interrompido desde maio de 2018 essa dívida hoje ultrapassa os R$ 150 milhões.”, diz nota do consórcio.

“A Concessionária lamenta que um investimento deste porte realizado na mobilidade urbana da cidade, vital para o desenvolvimento da região portuária e que conecta todos os modais da região central de forma sustentável, não seja valorizado.”, finaliza a empresa.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!