Foto: Renato Lobo
SPTrans

Sindicato faz campanha nas redes sociais contra retirada dos cobradores de ônibus em SP

Com a notícia de que a prefeitura de São Paulo poderia retirar cobradores dos ônibus, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo – Sindmotoristas iniciou uma campanha contra o que seria a demissão dos colaboradores em suas redes sociais:

Entenda o caso

Um comunicado da SPTrans aos operadores sugeriu testes com ônibus sem cobradores na cidade de São Paulo. A circular sugere que os operadores adquiram ônibus do tipo “padron” e “básico” com layout interno sem o posto do cobrador. O sistema já conta com veículos sem os profissionais em linhas do chamado sistema local.

Apesar da maioria dos pagamentos ser por meio do bilhete único (95%), não há qualquer comunicado oficial por parte da prefeitura em que se prevê a extinção do cargo. No entanto, o supostos comunicado foi recebido com temor por movimentos sociais e entidades ligadas aos cobradores.

O que diz a prefeitura?

“A SPTrans esclarece que não há nenhum plano de demissão dos profissionais que exercem a função de cobrador. Com o avanço da tecnologia e cobrança automática das tarifas no transporte coletivo, esses profissionais já passam por programas de reciclagem nas empresas e são reaproveitados pelo sistema em outras atividades como: fiscalização, manutenção, administração entre outras.

A reciclagem dos cobradores ocorre de maneira natural nas empresas já que atualmente, em todo sistema, apenas 5% dos passageiros fazem o pagamento da tarifa em dinheiro.

Vale destacar que a carta Circular DO 005/2019 enviada para as empresas de ônibus se refere ao layout interno dos futuros ônibus padron, que passarem a ser adquiridos pelas empresas. Desde 2014, os veículos do Subsistema Local, cerca de 6 mil carros, já circulam sem cobrador.”, diz nota da gerenciadora do transporte ao Via Trolebus.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Desde 2014, os veículos do Subsistema Local, cerca de 6 mil carros, já circulam sem cobrador.”, diz nota da gerenciadora do transporte ao Via Trolebus…. sabe o q é engraçado q nessa epoca ñ se ouviu nada do sindicato, infelizmente td tem politica envolvida pois em 2014 o Prefeito era o Haddad e seu secretário de transporte era um dos 7 Tattos, todos do PT, agora que os prefeito e equipe não são da esquerda o sindicato ta incomodado.

  • A questão que coloco é que motorista deve estar atento apenas a função original e que em algumas cidades em que ele faz a cobrança da passagem, ocorre duas coisas. Os pontos ficam lotados e o motorista não sai enquanto não cobrar a passagem daqueles que o fazem com dinheiro. E também, já presenciei este cobrando passagem com o carro em movimento, o que, é como dirigir um carro ao celular, deveria ser proibido por lei. Em fim nao se dá para fazer as duas coisas ao mesmo temo sem risco de acidentes

  • Esse negócio de que ñ vão demitir os cobradores é mentira pois ñ ha tantas vagas em outras funções para relocar os cobradores. É uma pena que aumentará mais ainda o desemprego. O pior que muitos passageiros são a favor da extinção dos cobradores com a ilusão de futuramente baratear a tarifa. Conheço outros lugares que tiraram os cobradores e a conversa foi a mesma alegando que ñ haveria demissão e os cobradores foram demitidos gradativamente

  • Engraçado que na época quando tiraram os cobradores das lotações ninguém falou nada, agora que o sindicato politiqueiro tem interesses ele aparece, primeiro deveria proibir em SP dinheiro dentro do veículo, quer carregar carregue em pontos de recarga, os bairros mesmo periféricos já existem vários, depois sim ir diminuindo aos poucos, ate porque se fosse uma profissão útil os países desenvolvidos teriam ate hoje.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!