Foto: Renato Lobo
SPTrans

Sindicato faz campanha nas redes sociais contra retirada dos cobradores de ônibus em SP

Com a notícia de que a prefeitura de São Paulo poderia retirar cobradores dos ônibus, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo – Sindmotoristas iniciou uma campanha contra o que seria a demissão dos colaboradores em suas redes sociais:

Entenda o caso

Um comunicado da SPTrans aos operadores sugeriu testes com ônibus sem cobradores na cidade de São Paulo. A circular sugere que os operadores adquiram ônibus do tipo “padron” e “básico” com layout interno sem o posto do cobrador. O sistema já conta com veículos sem os profissionais em linhas do chamado sistema local.

Apesar da maioria dos pagamentos ser por meio do bilhete único (95%), não há qualquer comunicado oficial por parte da prefeitura em que se prevê a extinção do cargo. No entanto, o supostos comunicado foi recebido com temor por movimentos sociais e entidades ligadas aos cobradores.

O que diz a prefeitura?

“A SPTrans esclarece que não há nenhum plano de demissão dos profissionais que exercem a função de cobrador. Com o avanço da tecnologia e cobrança automática das tarifas no transporte coletivo, esses profissionais já passam por programas de reciclagem nas empresas e são reaproveitados pelo sistema em outras atividades como: fiscalização, manutenção, administração entre outras.

A reciclagem dos cobradores ocorre de maneira natural nas empresas já que atualmente, em todo sistema, apenas 5% dos passageiros fazem o pagamento da tarifa em dinheiro.

Vale destacar que a carta Circular DO 005/2019 enviada para as empresas de ônibus se refere ao layout interno dos futuros ônibus padron, que passarem a ser adquiridos pelas empresas. Desde 2014, os veículos do Subsistema Local, cerca de 6 mil carros, já circulam sem cobrador.”, diz nota da gerenciadora do transporte ao Via Trolebus.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Desde 2014, os veículos do Subsistema Local, cerca de 6 mil carros, já circulam sem cobrador.”, diz nota da gerenciadora do transporte ao Via Trolebus…. sabe o q é engraçado q nessa epoca ñ se ouviu nada do sindicato, infelizmente td tem politica envolvida pois em 2014 o Prefeito era o Haddad e seu secretário de transporte era um dos 7 Tattos, todos do PT, agora que os prefeito e equipe não são da esquerda o sindicato ta incomodado.

  • A questão que coloco é que motorista deve estar atento apenas a função original e que em algumas cidades em que ele faz a cobrança da passagem, ocorre duas coisas. Os pontos ficam lotados e o motorista não sai enquanto não cobrar a passagem daqueles que o fazem com dinheiro. E também, já presenciei este cobrando passagem com o carro em movimento, o que, é como dirigir um carro ao celular, deveria ser proibido por lei. Em fim nao se dá para fazer as duas coisas ao mesmo temo sem risco de acidentes

  • Esse negócio de que ñ vão demitir os cobradores é mentira pois ñ ha tantas vagas em outras funções para relocar os cobradores. É uma pena que aumentará mais ainda o desemprego. O pior que muitos passageiros são a favor da extinção dos cobradores com a ilusão de futuramente baratear a tarifa. Conheço outros lugares que tiraram os cobradores e a conversa foi a mesma alegando que ñ haveria demissão e os cobradores foram demitidos gradativamente

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!