Foto: Renato Lobo
SPTrans

Ônibus em SP perdem passageiros após liberação do transporte por aplicativo

O sistema de ônibus em São Paulo perdeu cerca de 5% de seus usuários no mesmo período em que a prefeitura liberou o funcionamento do transporte por aplicativo, como Uber e 99, segundo informações do R7. Um dos possíveis cenários de diminuição também pode estar relacionado as novas estações de Metrô.

No primeiro ano de funcionamento legalizado dos apps, o sistema de ônibus municipais fizeram 2,89 bilhões de viagens de passageiros. No ano seguinte, entre maio de 2017 e abril de 2018, esse número caiu para 2,85 bilhões. Em 2019 até o mês de abril de 2019, foram 2,74 bilhões de viagens de passageiros. Anualmente, o total de viagens ficava na média de 2,9 bilhões de viagens por ano.

A chegada do meio de transporte por aplicativo popularizou as corridas de automóveis, barateando os custos. Por outro lado, o sistema de ônibus ainda registra reclamações relacionados a má prestação de serviços.

Um levantamento do site “Fiquem Sabendo” apontava que no ano passado, as três principais reclamações foram “não atender embarque e desembarque”, “intervalo excessivo da linha” e “tratar o público em geral com falta de respeito”.

Ônibus VS Metrô

A SPTrans disse ao jornal que este cenário está relacionada com a inauguração de novas estações e trechos de linhas do sistema metroferroviário.

Com a inauguração da extensão da Linha 5-Lilás do Metrô, que agora liga o Capão Redondo até a Chácara Klabin, passando pela Santa Cruz, o número de usuários em linhas municipais gerenciadas pela SPTrans caiu, sobretudo em trajetos similares a linha metroviária.

É o que revela o relatório “Passageiros Transportados – 2018“, na página da Secretaria de Mobilidade e Transportes da Prefeitura de São Paulo.

Em um dos casos, a queda de passageiros foi de na ordem de 63%. É o caso da Linha 675L – Terminal Santo Amaro – Metrô Santa Cruz, que cobre um trajeto parecido com a Linha 5-Lilás.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Outro dado que merece atenção é o fato de o “jestor” ter aumentado o valor integração metrô X ônibus. Muita gente que faz trajetos curtos na última milha agora prefere pegar um Uber do que uma microônibus até em casa após ter descido do metrô, ainda mais com tantas promoções que Uber e alguns cartões de crédito tem feito.

  • Perder passageiros e normal, a questão e em que sentido, porque quem sai da periferia pro centro e pega transporte publico, e inviável utilizar um Uber ou táxi, pois diariamente sai um preço altíssimo, agora pessoas que moram em bairros próximos a estações ou bairros nobres, ai compensa, pois o trajeto e curto, compensa no lugar de pegar um ônibus ou lotação, nesse ponto faz sentido, eu moro em Itaquera e se eu fosse utilizar um Uber ou táxi pra trabalhar, no lugar de ônibus ou Trem/Metrô, seria por volta de 60 a 70 reais, só de ida, tirando a volta, ai não compensa, por isso depende a onde o usuário que trocou os modais reside.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!