Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre
VLT

Justiça mantem rescisão de contrato para obras do VLT de Cuiabá

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) em julgamento ocorrido nesta quinta-feira, 6 de junho, manteve a rescisão contratual unilateral estabelecido entre o Governo do Estado e o Consórcio VLT, para execução da obra do Veículo Leve sobre Trilhos – VLT, que atenderia Cuiabá e Várzea Grande. A decisão é da Turma de Câmaras Cíveis Reunidas de Direito Público e Coletivo.

Em 2017, um mandado de segurança com pedido de liminar, foi protocolado pelo Consórcio. A gestão passada havia tomado a decisão de rescisão depois de investigações da Operação Descarrilho, com suspeitas de lavagem de dinheiro, além de fraude no processo licitatório e esquema de corrupção.

As obras começaram em 2012, mas não foram concluídas. Cerca de 40 trens comprados estão parados em um pátio. No final da tarde, o governo do Estado divulgou um comunicado dizendo que em 30 dias, deve decidir o “destino” do VLT.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!