Foto: Renato Lobo
SPTrans

Prefeitura de SP deve recorrer sobre decisão de quatro embarques em Vale-transporte

A prefeitura de São Paulo promete recorrer na justiça sobre suspensão das mudanças no vale-transporte. A ação será feita até sexta-feira, 31 de maio. Desde março, foram reduzidos de quatro para dois embarques no meio de pagamento.

Segundo Bruno Covas, prefeito da cidade, haverá prejuízos entre R$ 600 milhões e R$ 650 milhões aos cofres públicos. Covas voltou a afirmar que a obrigação do pagamento é do empresariado.

“[O vale transporte] é uma obrigação das empresas, a legislação determina que o empregador deve pagar por isso e, portanto, o valor que pretendemos cobrar é o do custo do sistema, de R$ 4,57. O usuário comum paga R$ 4,30, que é subsidiado pelo poder público, que complementa esse valor. Não é que se cobra a mais. Na verdade, se cobra a menos, porque se tem um subsídio. Não tem sentido a prefeitura colocar recurso que é do povo da cidade de São Paulo para pagar uma obrigação que é das empresas. É por isso que vamos recorrer até sexta-feira (31), para não ter que utilizar R$ 650 milhões por ano.”, disse Bruno Covas, segundo a Agência Brasil.

Covas disse ainda que os ajustes nos validadores dos ônibus são necessários de 10 a 15 dias, para que a volta de quatro embarques no VT seja restabelecida.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Não sei que a prefeitura ganha ferrando com o povo trabalhador desse jeito bando de vagabundo isso que eles são eu que não voto mais pra nenhum políticos desses vagabundos que não ajuda o povo em nada a gente bota essas pragas no poder através dos nossos votos pra depois querer ferrar com povo trabalhador sofrido.

  • O poste ainda tem a cara de pau de recorrer algo que sabe que prejudica a maioria, que e quem sustenta esse sistema caro e absurdo de concessão, repito se a licitação prevê aumento em baldeações, e mais ônibus articulados, por qual motivo tem que diminuir para dois embarques? Esta pedindo para ser odiado pelo povo mesmo, ainda mais depois da polêmica dos patinetes que achei um absurdo, 2020 esta ai.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!