Foto: Blog do Ralph Giesbrecht
Metrô SP

Esquina da Rebouças com a Faria Lima pode ganhar estação de Metrô no futuro

Uma famosa esquina de São Paulo no futuro pode ganhar uma estação de integração metroviária: o encontro das avenidas Rebouças e Brigadeiro Faria Lima, que seria o local da futura parada Rebouças, onde as Linhas 20-Rosa e 22-Bordo fariam integração. A informação faz parte de uma apresentação sobre investimentos na qual o Via Trolebus acesso, no entanto, sua existência é negada pela Secretária dos Transportes Metropolitanos – STM.

O usuário, entretanto, deverá ter paciência para poder embarcar em um trem na famosa esquina. Segundo as projeções contidas na apresentação, tanto o ramal rosa quanto o bordô deverá ser aberto ao público em meados de 2028. Os dois eixos podem ser tocados por meio de uma concessão patrocinada.

A Linha 20-Rosa irá da Lapa até Moema e a 22-Bordô da estação Rebouças até a Granja Vianna. Serão transportados 560 mil passageiros por dia e 447,7 mil usuários diariamente, respectivamente.

É necessário ainda estudos para os projetos. O documento aponta que já em 2020, o Governo do Estado poderá realocar recursos para as análises na Linha 20. Na linha 22, a previsão é que os estudos sejam contratados em 2021.

As duas ligações metroviárias são tratadas na apresentação como PPPs a médio prazo. A linha 20 é orçada em R$ 10,1 bi e a 22, R$ 13,7 bi.

Linha 20:

  • 11,8 km extensão
  • 15 estações
  • 15 trens
  • Integração com as Linhas 2 – Verde, 4 – Amarela, 5 – Lilás, 19 – Celeste e 22 – Bordô do Metrô e com as
    Linhas 7 – Rubi, 8 – Diamante da CPTM;
  • Demanda estimada (MDU): 560 mil pass/dia

Linha 22-Bordô:

  • 16,1 km extensão
  • 13 estações
  • 25 trens
  • Integração com as Linhas 4 – Amarela, 20-Rosa do Metrô e com a Linha 9-Esmeralda da CPTM;
  • Demanda estimada (MDU):
    447,7 mil pass/dia

STM nega existência de apresentação

Segundo informações do “Diário do Transporte“, a pasta diz que não reconhece o relatório, e que ainda não definiu as prioridades dos investimentos.

“A Secretaria de Transportes Metropolitanos desconhece o relatório divulgado sobre investimentos da pasta. Projetos e obras da Secretaria estão em fase de reconhecimento pela nova gestão para a definição de prioridades.”.

O documento, no entanto, circulou entre funcionários de empresas ligadas a STM.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!