SPTrans

SP recebe propostas comerciais na licitação dos ônibus. Não há concorrência

A prefeitura de São Paulo abriu nesta segunda-feira, 25 de março, as propostas comerciais das empresas que concorrem para operar no subsistema Estrutural e no Grupo de Articulação Regional da concorrência pública dos ônibus da capital paulista.

Nas propostas aparecem operadora que já prestam serviços na cidade. Não houve concorrência, já que foi apresentada apenas um concorrente por lote de linhas. As viações ainda pedem o valor máximo de remuneração possível permitida na licitação.

O poder público havia instituído um teto para a tarifa de remuneração: por exemplo, dos R$ 4,30 que o passageiro paga, a empresa ofereceu R$ 3,50, que seria o reembolso, e estaria no teto limite previsto pela Prefeitura.

“Entrar no mercado de São Paulo não é simples, muita gente se assusta com isso. O importante é que (o que foi pedido pelas empresas) está dentro do limite de preço da prefeitura, as empresas estão trabalhando neste sentido. Estão concordando com o preço previsto na prefeitura”, disse o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caram.

Divisão dos sistemas

O subsistema Estrutural transportará passageiros por corredores e vias de grande movimento, sendo ao todo nove lotes em disputa. No Grupo de Articulação Regional, que é novidade entre a organização das linhas, fará a ligação entre bairros, contendo ao todo dez lotes em disputa.

O sistema ainda é composto pelo Grupo Local de Distribuição, que fará a ligação dos bairros com os terminais e as estações da rede metroferroviária. Dos 13 lotes desse grupo, 12 já tiveram propostas comerciais aprovadas pela Comissão de Licitação.

O lote D7, que estava suspenso devido a um recurso administrativo da empresa Imperial, também teve sua proposta comercial revelada. A Imperial foi desclassificada do certame, com o recurso negado, e a proposta aberta foi a da Transunião, que também concorria pelo lote.

A previsão é que os contratos sejam assinados em até 60 dias após a homologação da licitação.

Confira os consórcios a apresentar propostas:

Grupo Estrutural

E1 – Consórcio Bandeirante

E2 – Sambaíba

E3 – Viação Metrópole Paulista

E4 – Via Sudeste

E5 – MobiBrasil

E6 – Viação Grajaú

E7 – Viação Metrópole Paulista

E8 – Consórcio TransVida

E9 – Gatusa

Grupo Local de Articulação Regional

AR 1 – Consórcio Bandeirante

AR 2 – Sambaíba

AR 3 – Viação Metrópole Paulista

AR 4 – Express

AR 5 – Via Sudeste

AR 6 – MobiBrasil

AR 7 – Consórcio KBPX

AR 8 – Viação Gato Preto

AR 9 – Consórcio TransVida

AR 0 – Consórcio TransVida

Grupo Local de Distribuição

D1 – Consórcio TransNoroeste

D2 – Consórcio TransNoroeste

D3 – Transunião

D4 – UpBus

D5 – Pêssego Transportes

D6 – Allibus

D7 – Transunião

D8 – Move Buss

D9 – A2 Transportes

D10 – Transwolff

D11 – Transwolff

D12 – Transcap

D13 – Alfa Rodobus

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!

Cadastre-se em nossa newsletter!