Trem de Carga

Projeto prevê ferrovia ligando Paranaguá, no Paraná, ao Chile

O Brasil tem diversos problemas de escoamento de cargas, e no estado do Paraná não é diferente. Mas para o governo do estado, o fornecimento de alimentos poderia ser competitivo na criação de condições para exportar de forma mais eficiente, mercadorias para a China, Estados Unidos, entre outros.

Diante deste cenário, os Chineses visam uma parceria em obras de infraestrutura, com grande interesse na execução do projeto do corredor bioceânico, que ligará os portos de Paranaguá, ao de Antofagasta, no Chile. A intenção foi confirmada ao governador Carlos Massa Ratinho Junior pelo embaixador da República Popular da China, Yang Wanming, na semana passa.

O governador afirmou que a iniciativa já foi apresentada ao presidente da república, Jair Bolsonaro, e o objetivo é que a Itaipu Binacional faça o projeto executivo e que outros países possam participar da obra.

“Pelos nossos cálculos, com essa ferrovia conseguiremos baratear em 40% o custo logístico de exportação para a Ásia, por exemplo”, disse o Governador. “Precisamos entregar produtos com eficiência e com preços competitivos para nos consolidarmos como referência na área de fornecimento de alimentos”, acrescentou.

O Paraná já conta com uma linha férrea de Paranaguá até Cascavel, no Oeste do Estado. A ideia é continuar o trajeto até Foz do Iguaçu, já na tríplice fronteira, e então iniciar o trecho internacional.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!