Metrô Trens Urbanos

Os 9 maiores sistemas sobre trilhos do Brasil

O sistemas de transporte sobre trilhos são de extrema importante para a mobilidade urbana nas cidades, e mesmo que nosso país tenha a quilometragem abaixo do que se espera, capitais contam com importantes redes de transportes de média e alta capacidade.

Confira mais um vídeo no canal do Via Trolebus no YouTube, os 9 maiores sistema no ponto de vista de extensão em km:

Post escrito:

9 – Metrô de Belo Horizonte

Desta lista, o Metrô da capital mineira é o menor e mais enxuto. O sistema é operado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), através da Superintendência de Trens Urbanos de Belo Horizonte (STU/BH). Possui atualmente somente uma linha – Linha 1 – com 19 estações e 28,2 km de extensão (toda em via dupla). O sistema começou a operar comercialmente em Agosto de 1986, e existem planos para sua expansão.

8 – Metrô de Salvador

O Metrô da capital baiana é o melhor exemplo de como a iniciativa privada pode construir e operar meio de transporte com rapidez. A cidade conta com 33 km de extensão e está em expansão. Transporta uma média de 350 mil passageiros/dia. É operado pela CCR Metrô Bahia. Foi inaugurado em 2014, mas o período que antecedeu a concessão foi marcado por atrasos e até indícios de superfaturamento.

7 – Metrô do Recife – Metrorec

O Metrô do Recife é operado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), com 39,5 km de extensão. Fazem parte do sistema outros 30 km de veículos leves sobre trilhos – VLT com trens movidos a diesel. O sistema de trens teve início em 1985.

6 – Metrô de Brasília

O Metrô de Brasília atende a 6 regiões administrativas do Distrito Federal brasileiro. É operado pela Companhia do Metropolitano do Distrito Federal.

É composto atualmente por 2 linhas em operação, a Linha Verde e a Linha Laranja, que somam 24 estações e 42,38 km de extensão. O sistema entrou em operação no dia 17 de agosto de 1998, com o início da operação experimental de um trecho de cerca de 22,5 km.

5 – Metrô de Porto Alegre

A capital do estado do Rio Grande do Sul conta com um sistema sobre trilhos que inteliga Porto Alegre e cidades vizinhas na região metropolitana.

Inaugurado em 1985, é operado pelo governo federal brasileiro através da empresa Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A.). Conta com 43 km de extensão e transporta em média 228 mil usuários/dia.

4 – Metrô Rio

Inaugurado em 1979, o Metrô da cidade maravilhosa conta atualmente com 56,5 km e transporte mais de 800 mil usuários por dia, em suas 3 linhas.

O sistema, de propriedade do estado do Rio de Janeiro, é operado por uma empresa privada, a MetrôRio, desde 1998. A concessão, inicialmente de 20 anos, foi estendida por mais vinte, terminando portanto em 2038. A MetrôRio é controlada pela Invepar, que por sua vez é controlada pela construtora OAS, por um fundo de investimento do Banco do Brasil e por fundos de pensão da Caixa Econômica Federal e da Petrobras.

3 – Metrô de São Paulo

Uma das redes de maior movimento do mundo, O Metrô de São Paulo transporta mais de 4 milhões de passageiros por dias, em suas 6 linhas, sendo 5 de metrô pesado e uma de monotrilho. Conta com quase 100 km de extensão e foi inaugurado em 1974. Das 6 linhas, duas delas são operadas pela iniciativa privada: a 4-amarela e 5-lilás.

O metrô de São Paulo possui integração gratuita com outros 270 km de trilhos de trem que atendem a região metropolitana de São Paulo.

2 – Trens Metropolitanos do Rio de Janeiro

Com 8 linhas em uma malha de 258 km de extensão, os trens metropolitanos do Rio são operadora pela SuperVia. Transportam mais de 700 mil usuários por dia.

A concessão com a supervia começou em 1998, e o período de concessão é de 25 anos, podendo ser prorrogado por mais 25. Suas 102 estações atendem a 12 municípios da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

1 – Trens Metropolitanos de São Paulo

A maior malha sobre trilhos brasileiras é da Companhia Paulista de Trens Metropoloitanos – CPTM. Com uma malha de 273 km, divididos em 7 linhas, os trens da CPTM transportam em média 3 milhões de usuários ao dia. A CPTM foi criada em 1992, quando incorporou ferrovias de extintas estatais como a Fepasa e a CBTU.

A malha da CPTM é integrada com o Metrô de São Paulo, que juntos formam uma rede de quase 370 km de trilhos, onde com uma passagem, o passageiro pode percorrer todo este trecho.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!

Linkedin – A Máquina de Empregos

Cursinho para Enem

Cadastre-se em nossa newsletter!