Mobilidade Urbana

No setor dos transportes, apenas 17% do quadro de funcionários é ocupado por mulheres

No dia 8 de março é o Dia Internacional da Mulher, mas a presença de profissionais no setor dos transportes ainda é tímida.

De acordo com dados da Rais (Relação Anual de Informações Sociais), do MTE (Ministério do Trabalho e Previdência Social), em 2018, dos cerca de 2,2 milhões de profissionais que atuavam no setor dos transportes, apenas 17% eram do sexo feminino. A maior parte das trabalhadoras possui entre 30 e 39 anos e ensino médio completo.

Já em relação a presença da mulher no transporte sobre trilhos, dados apontam a presença de cerca de 7.000 prestadoras de serviço. Destas, cerca de 500 atuam como maquinista, segundo a ANPTrilhos (Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos).

No setor aéreo, apenas 2,5% de todas as licenças de piloto são obtidas por mulheres, sendo que a participação feminina na cabine de comando dos aviões comerciais é de 2,7%, segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Mulher no volante, perigo constante

O título acima é mito, já que as estatísticas estão do lado das mulheres. Segundo o Infosiga SP, que recebe e apura dados baseados nos boletins e registros da Polícia Civil (RDOs) e da Polícia Rodoviária Federal no estado de São Paulo, as condutoras se envolvem menos em acidentes graves de trânsito: em 2017 apenas 6,4% dos motoristas envolvidos nestas ocorrências foram do sexo feminino, contra 93,1% do sexo masculino. Segundo o mesmos dados, em 94% dos acidentes fatais a principal causa é a falha humana, o que evidencia o bom comportamento das mulheres.

As condutoras são mais numerosas. Um levantamento do Ministério das Cidades aponta que o número de mulheres habilitadas no Brasil foi de 33,8% em 2015 para 34,4% em 2017.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • As mulheres são minorias em áreas do tipo pois “ainda” metade delas optam na maioria dos casos em ficar em casa e constituir uma família, aonde seu papel é centrado na criação dos filhos e em cuidar do ambiente familiar, isso não é nenhuma vergonha. Eu não entendo o motivo de surgirem pesquisas do tipo. Para deixar claro não estou criticando o blog Via Trolebus que é ótimo e acompanho até no YouTube, mas as vezes surgem “pesquisas” feitas sem qualquer utilidade.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!