Metrô

Metrô de Londres procura tecnologia de prevenção ao suicídio

Dados da Organização Mundial da Saúde – OMS apontam que um suicídio ocorre no mundo a cada 40 segundos, totalizando cerca de 1 milhão de atentados contra a própria vida. No Brasil, ocorre uma ocorrência do tipo a cada 45 minutos.

Um dos locais onde vidas são abreviadas é no transporte sobre trilhos, e frente à questão, a Transport for London – TLF começou a investigar a adoção de tecnologia que ajudaria a evitar os casos.

O projeto Technology Preventing Suicide foi lançado em junto com outra estratégia de Visão Zero, da prefeitura de Londres, que visa eliminar as mortes em ruas e avenidas até 2041.

A TfL diz que isso também deve abranger a eliminação do suicídio e ferimentos graves no metrô de Londres e em outras redes ferroviárias.

A autoridade de transporte busca envolvimento do mercado para ajudar a encontrar a melhor forma de definir e obter uma ‘solução totalmente nova e inovadora’. A TfL diz ainda que isso pode ter vários formatos, incluindo modificações de infraestrutura ou ferramentas que podem ser usadas por funcionários ou passageiros.

“Com o surgimento de novas tecnologias, estamos atualmente explorando como isso poderia reduzir as tentativas de suicídio na rede ferroviária e de metrô”, diz o chefe do Departamento de Inovação Comercial da TfL, Rikesh Shah.

A gerenciadora do transporte Londrino observa que a maioria das tentativas de suicídio no metrô ocorre em suas sete linhas metroviárias mais profundas. Shah ressaltou que “é muito cedo para tirar conclusões, mas devemos trabalhar com inovadores de mercado” para explorar as opções possíveis.

O problema não é exclusivo de Londres. Em São Paulo nos últimos anos, aumentaram os casos de invasão nos trilhos, e por aqui, a companhia decidiu por instalar portas de plataforma em grande parte de suas estações.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!