VLT

Governador do Mato Grosso atribui VLT de Cuiabá a “problemaço”

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), deve se reunir com auxiliares para definir o futuro do sistema de Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT de Cuiabá nos próximos dias. O projeto já consumiu mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos e tratada pelo chefe do executivo como “problemaço“.

Mendes avalia se faz uma nova licitação, a retomada do contrato e até mesmo uma Parceria Público Privada – PPP. “Dei minha palavra e vou cumprí-la: até o final do ano encontro a solução para esse problema”, disse o governador.

O contrato com o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande formado pelas as empresas CR Almeida, Santa Bárbara, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia e Astep Engenharia, foi rompido em 2017, e uma nova licitação seria feita.

“Por baixo, serão R$ 50 milhões por ano para este subsídio. Mas temos que encarar o problema e avançar nesses estudos. Encontraremos a solução: seja tocar a obra ou anunciar que o VLT não tem viabilidade para Mato Grosso”, disse o governador.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!

Cadastre-se em nossa newsletter!