Ministro diz que CBTU e Trensurb não estão no radar imediato de privatização

Em entrevista ao jornal “Valor Econômico“, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, disse a Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU e a Trensurb não estão no radar imediato de privatização.

“Nenhuma alternativa está descartada. A gente tem que pensar o modelo e verificar o que traz o maior benefício para a população. Se for uma concessão ou desestatização, tudo bem. Hoje, não é isso o que está na pauta”, afirmou o ministro.

Atualmente a CBTU opera em João Pessoa, Maceió, Natal, Belo Horizonte e Recife, com sistemas de trens urbanos e Veículo Leves Sobre Trilhos – VLT. Já a Trensurb opera na Região Metropolitana de Porto Alegre.

No caso da operadora Gaucha, Canuto acredita que receitas acessórias podem ajudar a aumentar a arrecadação. “Há uma circulação de pessoas muito grande, uma área desapropriada, buscar aumento do faturamento por meio de rendas acessórias”, diz o ministro.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 Comentários deste post

  1. Na Trensurb de Porto Alegre já existe a tentativa de obter receitas acessórias. Acontece que o custo operacional é muito alto. A administração desta atividade é terceirizada e a empresa tem um retorno muito pequeno, quase nada. O que está faltando na Trensurb é uma administração eficiente e focada.

    Celso Pereira dos Santos / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.