VLT

Governo do Mato Grosso pode cortar estações para concluir VLT de Cuiabá

O Governo do Mato Grosso analisa formas de concluir as obras do Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT entre as cidades de Cuiabá e Várzea Grande. O anuncio de retomada deve ser em breve, e mais curto do que foi anunciado anteriormente, onde o governador Mauro Mendes disse que só tomaria a decisão sobre o meio de transporte depois de um ano.

Uma das possíveis soluções para baratear o projeto é a exclusão de paradas do traçado, além de mudanças nas estações projetadas.

“Estamos fazendo as tratativas da diminuição dos pontos de parada do VLT em VG. Estamos colocando três pontos para o VLT, como de um ônibus. E trabalhando nisso, para fazer recalculo das obras, para que este VLT se torne acessível para construção e operação”, disse o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcelo de Oliveira, em entrevista a Rádio Capital.

O projeto do VLT, lançado para a copa de 2014, foi orçado em aproximadamente R$ 1,4 bilhão. O contrato com o consórcio foi rescindido depois de um processo administrativo aberto pelo Governo do Estado por conta da delação do ex-governador Silval Barbosa, que confessou ter recebido propina.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios