Estado atrasa repasses ao Metrô, enquanto obras estão atrasadas

Foto: Sergio Mazzi

Atrasos em pagamentos por parte de governo estadual podem ter contribuindo para mais atrasos na expansão da malha metroferroviária de São Paulo. É o que revela uma reportagem do Estadão.

De acordo com a reportagem, a gestão Márcio França (PSB) reduziu os repasses para o Metrô de São Paulo, que por sua vez atrasou pagamentos de obras nos meses de outubro e novembro. Os valores em atraso somam R$ 74,3 milhões. O orçamento previsto para 2018 em repasses a companhia, sobretudo para compra de trens e obras de expansão de linhas, somariam R$ 2,3 bilhões.

No entanto, até novembro, apenas R$ 1,5 bilhão dessa verba foi de fato repassada, representando 65% do total previsto.

Uma das obras que estão atrasadas é o monotrilho da Linha 17-Ouro. A empreiteira responsável pelas obras confirmou o atraso em dois contratos, sem citar valores ao jornal.

Já o governo estadual informou, por nota ao jornal que honrará os compromissos. “Prova disso foi a liberação, nesta quarta-feira, de R$ 47 milhões para o Metrô, como previsto”, diz a nota do governo, que destacou que nenhuma obra chegou a ser paralisada.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.