Metrô SP

Doria pode retomar obras da linha 6 sem a iniciativa privada

De acordo com reportagem do jornal Folha de São Paulo desta sexta, 23, integrantes do futuro governo de São Paulo, comandado por João Doria, preveem que o Estado deve tocar as obras da linha 6 – laranja, do Metrô, para evitar mais desgastes e atrasos.

O ramal laranja, que ligará a Brasilândia a São Joaquim, estão com as obras paradas há 2 anos, depois que o consórcio Move SP alegou dificuldades financeiras e deixou o projeto.

Pelo contrato, de PPP (Parceria Público Privada), o consórcio seria responsável pela construção e operação da linha.

Por ser uma obra cara (custo está atualmente em torno de R$ 9 bilhões), a gestão Doria crê que não haverá interessados no atual modelo.

Os dois tatuzões comprados especialmente para a obra, vindos da China, estão desmontados aguardando uma definição.

Somente após o fim do processo de caducidade, o governo poderá realizar novos estudos de modelagem econômico-financeira e realizar consultas públicas para a publicação do novo edital.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!